Abono do PIS à espera de 1,8 milhão

Prazo para retirada do abono termina no dia 30 deste mês. Cerca de R$ 1,2 bi está à disposição para saque

Por O Dia

Rio - Mais de 1,8 milhão de trabalhadores em todo o país têm até o fim deste mês para retirar o abono do PIS referente ao ano-base 2015/calendário 2016. São cerca de R$1,2 bilhão à espera dos beneficiários que correm risco de perder o direito ao saque se não forem a uma agência da Caixa Econômica Federal até 30 de junho.

Desde o começo do calendário, segundo o Ministério do Trabalho, já foram pagos R$ 15,7 bilhões para 24,2 milhões de pessoas. O abono varia de R$ 78 a R$937. A pasta não informou quantos são os beneficiados no Rio.

A Divisão do Seguro-Desemprego e Abono Salarial do ministério explicou que, a partir de 2015 o abono passou a ser pago proporcionalmente aos meses trabalhados. Ou seja, quem estava empregado durante todo o ano retrasado tem direito a um salário mínimo (R$937).

Trabalhador corre risco de perder direito ao saque se não for a uma agência da Caixa até o fim deste mêsDivulgação

Já quem trabalhou apenas um mês receberá o equivalente a 1/12 do mínimo, e assim por diante. A fração igual ou superior a 15 dias de trabalho será contada como mês integral.

Conforme as regras em vigor, podem retirar o dinheiro os trabalhadores inscritos no programa PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e que as empresas informaram os dados corretos na Relação Anual de Informação Social (Rais). O abono é pago a quem trabalhou com carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2015 e teve remuneração média de até dois mínimos, no período.

“Quem tem direito tem que ficar atento para não perder o prazo, porque os recursos não ficam acumulados de um ano para o outro”, alertou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

Os trabalhadores podem consultar o site do ministério para verificar se têm recursos disponíveis. Para isso, é preciso ter em mãos o número do CPF e do PIS e a data de nascimento ao acessar a opção Abono Salarial e na sequência clicar em Consulta Abono Salarial.

Quem tem o Cartão do Cidadão e registrou senha pode sacar em caixas eletrônicos e casas lotéricas. O Banco do Brasil paga os servidores, vinculados ao Pasep.

“Se o trabalhador atende aos critérios, mas seu nome não consta entre os que podem fazer o saque, deve verificar se o crédito foi feito diretamente na conta. Se tiver dúvidas, pode ligar para o número 158, ou se dirigir a postos da Superintendência Regional do Trabalho, além das agências da Caixa e do BB”, alertou o ministério.

Tome nota

- Consultas

Os trabalhadores podem fazer a consulta para saber se têm recursos disponíveis na página de serviço no site do Ministério do Trabalho (https://verificasd.mtb.gov.br/abono).

- Quais os dados?

Na página, eles devem informar o número de CPF ou do PIS e também a data de nascimento.

- Senha do cartão

Quem tem o Cartão do Cidadão e registrou senha pode retirar o benefício em caixas eletrônicos e casas lotéricas. Quem ainda não tem o cartão deve se dirigir a uma agência da Caixa.

- Quem tem direito?

O abono salarial do programa PIS/Pasep é pago a quem trabalhou com carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2015 e teve remuneração média de até dois salários mínimos.

- Dúvidas

Dúvidas podem ser tiradas pelo número 158.

Últimas de Economia