Gilberto Braga: pequena melhora

Nossa economia repete um pouco o dilema do copo com água pela metade

Por O Dia

Rio - Na escola sempre havia um professor que exibia um copo com água pela metade e indagava: o copo está meio cheio ou meio vazio? Dependo da motivação do grupo é possível se discutir o tema por horas sem que se chegue à conclusão. No fim, qualquer das visões pode estar certa, sempre dependendo do ponto de vista. Essa pergunta inocente permite classificar as pessoas otimistas e as pessimistas.

A nossa economia repete um pouco o dilema do copo com água pela metade. Alguns dados mostram que a situação melhorou e que poderíamos defender a posição de que o copo está meio cheio. Por outro lado, quando se compara estes mesmos dados com o ano passado, houve deterioração dos indicadores. Neste caso, seria possível dizer que o copo está meio vazio.

O IBGE divulgou a Pesquisa Mensal de Serviços que apontou que o segmento cresceu 1% no mês de abril em relação a maio de 2017. Mas, quando comparado o índice de abril com o do mesmo mês em 2016, a queda foi de 5,6%.

Esta semana também saiu o resultado da Pesquisa Mensal do Comércio. As vendas do varejo cresceram 1% em abril em relação a março, sendo a primeira taxa positiva nos últimos dois anos. Ao mesmo tempo, quando se compara os quatro primeiros meses de 2017 com os de 2016, o comércio caiu 1,6%.

Outra pesquisa da Confederação Nacional do Comércio, que mede a Intenção de Consumo das Famílias (ICF), registrou queda de 0,5% na avaliação mensal de abril em relação a março de 2017 e um aumento de 6,2% em relação a abril de 2016.

Pode se dizer que os resultados não são nada impressionantes para se comemorar, mas são discretamente positivos. Não têm o poder de recuperar tudo o que perdemos nos últimos anos. Apesar das mazelas políticas e do desemprego que não cede, é de chamar a atenção que as famílias pensem em gastar mais. É sinal de que o brasileiro nunca desiste e prefere acreditar que o copo está meio cheio.

Últimas de Economia