Ingredientes da sopa mais baratos

Com inverno forte, consumidor deve aproveitar que preços tiveram queda de até 50%

Por O Dia

Rio - Com o inverno forte este ano, nada melhor do que saborear uma sopa ou caldo para esquentar. O consumidor deve aproveitar que os ingredientes que compõem as receitas tiveram queda de preços. É o que aponta pesquisa da FecomercioSP, com base no IPCA, dos últimos 12 meses.

Se quiser fazer sopa de legumes, por exemplo, o consumidor encontrará a batata-inglesa com preço 50,29% mais baixo em relação a 2016. A abóbora está 24,21% mais em conta e a cenoura ficou 20,72% mais barata. Mandioquinha (-20,19%) e inhame (-19,53%) também. A lista não para por aí, e o consumidor pode usar a criatividade com outros alimentos. O feijão-carioca acumulou queda de preço de 30,78%, além do preço do frango em pedaços que caiu 0,69%.

Ingredientes da sopa estão mais baratosReprodução Internet

Para quem gosta de caldo verde, o preço da couve reduziu 14,72%. Outros ingredientes como cebola, azeite e alho ficaram mais baratos, respectivamente, 41,17%, 6,47% e 7,42% em um ano. Segundo a entidade, os itens são empregados em vários tipos de refeição, e certamente o recuo nos preços favorece em grande parte o orçamento familiar.

Para o consultor de varejo Marco Quintarelli, legumes e verduras estão na safra e por isso as redes de mercado fazem promoções. “São produtos do período do inverno, e com isso o varejo aproveita com oportunidades de promoção”, explica.

Para a gestora imobiliária Célia Ferreira, 58, o principal aliado na hora de encontrar itens baratos é a procura. “Reparei que os preços de alguns produtos que costumo comprar para sopas e caldos caíram, principalmente em mercados e hortifrutis”, conta.

Em alguns supermercados do Rio, os preços recuaram. No Prezunic, o quilo do inhame foi de R$ 4,68 a R$2,99 e o da batata-inglesa de R$ 4,78 para R$ 2,09. A couve flor e a couve manteiga mantiveram o mesmo preço por R$ 6,35 e R$ 2,15, respectivamente. No Hipermercado Extra, o quilo da cenoura sai por R$2,15, já o quilo da mandioquinha custa R$7,98, o da cebola é R$2,79.

Últimas de Economia