Nelson Vasconcelos: tá na hora de ter aquela conversa

Há muita gente ruim no mundo online — assim como na 'vida real'

Por O Dia

Rio - Você certamente leu aqui no DIA, esta semana, uma ótima matéria da Nadedja Calado sobre o fato de crianças estarem recebendo pornografia através da internet. Elas são vítimas de pegadinhas no YouTube, o site que oferece zilhões de vídeos, para todos os gostos e desgostos. É um perigo.

Mas o recado é o seguinte: os papais têm que se ligar muito nessa nova responsabilidade, que é a vigilância digital. Talvez seja um conflito de gerações, quando os mais velhos não entendem a nova tecnologia que circula na mão dos mais jovens. Mas vamos combinar que internet já não é tão novidade assim. Portanto, não dá mais para largar a criançada na frente do computador sem qualquer supervisão.

Internet não é televisão, aquela velha mídia que permite a você controlar quais e em que horários podem ser vistos os seus programas prediletos. O caos faz parte da internet — para o bem e para o mal. Há muita gente ruim no mundo online — assim como na “vida real”. E as vítimas podem ser seus filhos.

Mas não só eles. Muitos adultos também podem sucumbir a essa falta de critério em relação ao conteúdo que circula na grande rede. Agora mesmo especialistas estão alertando para o perigo de você seguir à risca, sem o devido acompanhamento médico, as dicas de malhação e alimentação das blogueiras fitness (aquelas jovens saradas que adoram exibir sua boa forma no Facebook, no Instagram etc).

Elas não estão compartilhando sua experiência por pura generosidade ou vaidade. Existe uma grande indústria por trás desses perfis aparentemente bem-intencionados mas que, na verdade, estão apenas desaguando produtos e serviços que nem sempre fazem bem a todo mundo.

No fim das contas, o que temos que pensar é o seguinte. A internet é uma ferramenta genial, que tem tudo para ajudar a nossa vida. No entanto, ela pressupõe responsabilidade no seu uso. Quem não estiver alerta o tempo todo pode sofrer graves consequências.

Últimas de Economia