Servidor: ex-presidente pode voltar ao comando da Faetec

Secretário de Ciência e Tecnologia, Gustavo Tutuca deve indicar Miguel Badenes para o cargo na fundação

Por O Dia

Rio - Em dois anos, a Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), vinculada à Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia, teve seis presidentes. Agora, a instituição novamente terá mudança em seu comando a partir da saída de João Marcos Mattos, que havia sido indicado pelo ex-secretário Pedro Fernandes.

Mas não se trata de uma novidade: nos bastidores, diz-se que o nome mais cotado para indicação do atual secretário Gustavo Tutuca é o de Miguel Badenes, que presidiu a Faetec em janeiro deste ano.

Miguel Badenes é o nome mais cotado para voltar à presidência da FaetecThiago Lontra / Divulgação Alerj

Badenes é engenheiro e mestre em Educação e já foi duas vezes diretor-geral do Cefet, entre os anos de 2003 e 2007 e de 2007 a 2011. Ele também ocupou o cargo de subsecretário de Ciência e Tecnologia.

No entanto, Badenes ficou pouco tempo à frente da Faetec. Ele logo deixou a instituição, quando, em fevereiro, Pedro Fernandes passou a comandar a Ciência e Tecnologia e nomeou Mattos para assumir a presidência da fundação.

De acordo com fontes da coluna, as equipes de transição já trabalham para a mudança no cargo. Aliás, o novo presidente terá muito trabalho à frente, tendo em vista a situação pela qual passam os professores e demais servidores, que estão sem parte do salário de maio e sem os vencimentos integrais de junho, além do décimo terceiro de 2016. 

Volta às aulas

O Sindicato dos Profissionais de Educação da Faetec (SindpeFaetec) esperava negociar possível adiamento do retorno às aulas, que está agendado para a segunda-feira. No entanto, Marcos Freitas, diretor da entidade, disse que o secretário Tutuca comunicou, por meio de funcionários, que não há possibilidade de alterar a data de retomada das atividades.

Situação 'caótica'

O Sindicato dos Profissionais de Educação da Faetec (SindpeFaetec) esperava negociar possível adiamento do retorno às aulas, que está agendado para a segunda-feira. No entanto, Marcos Freitas, diretor da entidade, disse que o secretário Tutuca comunicou, por meio de funcionários, que não há possibilidade de alterar a data de retomada das atividades.

Maio, julho e 13º

Com o pagamento na quinta-feira do salário do estado de maio aos ativos, inativos e pensionistas que têm salário líquido de até R$ 1.550, faltam receber os vencimentos pouco mais de 126 mil pessoas. Os vencimentos de junho estão pendentes para 206.825 vínculos. E o 13º de 2016 tem que ser quitado para 227 mil pessoas.

3.800 cestas entregues

O Movimento Unificado dos Servidores Públicos (Muspe) doou 560 cestas básicas, ontem, na Universidade Estadual do Norte Fluminense, em Campos. Ao todo, desde o início da campanha, foram distribuídos 3.800 quites. Hoje, a campanha continua no Sind-Justiça, na Travessa do Paço, 23, às 9h, Centro do Rio.

Projetos aprovados

A Câmara dos Vereadores de Duque de Caxias aprovou ontem dois projetos de autoria da prefeitura que afetarão a vida dos servidores. A proposta de aumento da alíquota previdenciária de 11% para 14% e a mudança no plano de cargos e salários da Educação tiveram votos da maioria em sessão extraordinária.

Servidores criticam

Servidores da Educação ocuparam a Câmara de quinta para sexta-feira, e o local foi esvaziado ontem pela PM. Diretor do Sepe Caxias, Flávio Lopes disse que não houve diálogo. “O impacto será enorme, vamos perder quase metade da renda”. A prefeitura diz que os ajustes vão gerar economia anual de cerca de R$ 52 milhões.

Últimas de Economia