Abono do PIS está liberado para quem nasceu em agosto

Trabalhador com carteira assinada que recebeu dois salários mínimos ano passado tem direito a sacar de R$ 78 a R$ 937

Por O Dia

Rio - Os trabalhadores nascidos no mês de agosto já podem sacar o abono salarial do PIS referente ao calendário 2017/2018. No caso do Pasep, para servidores públicos, o pagamento começou para quem tem fim de inscrição 1, segundo informações do Ministério do Trabalho. O pessoal da iniciativa privada pode retirar o dinheiro em qualquer agência da Caixa do país. Já os servidores sacam no Banco do Brasil. 

Trabalhadores da iniciativa privada podem sacar na Caixa EconômicaJosé Cruz / Agencia Brasil

O valor do abono varia de R$ 78 a R$ 937, dependendo do tempo em que a pessoa teve emprego formal em 2016, por pelo menos um mês e renda mensal de até dois salários mínimos. O trabalhador que quiser retirar o dinheiro precisa apresentar documento de identificação e o número do PIS/Pasep no banco onde a conta do abono está cadastrada.

Para ter direito ao abono salarial, é preciso estar inscrito no programa do PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais), ano-base 2016. No caso do PIS, para quem é correntista da Caixa, o pagamento é feito dois dias antes do restante dos outros trabalhadores que não são correntistas.

AINDA ESTE ANO

De acordo com o calendário de pagamento, quem nasceu nos meses de julho a dezembro receberá o PIS ainda no ano de 2017. Já os nascidos entre janeiro e junho receberão no primeiro trimestre de 2018. Em qualquer situação, os recursos ficarão à disposição do trabalhador até o dia 29 de junho do ano que vem, que é prazo final para o recebimento do abono salarial.

Segundo o Ministério do Trabalho foram destinados R$ 16,9 bilhões para o pagamento do benefícios no exercício 2017/2018 a 24 milhões de trabalhadores no país.

Quem estiver em dúvida se tem ou não direito ao abono tem como conferir na internet se pode sacar o dinheiro. A ferramenta que permite a consulta deve ser acessada por meio do endereço: abonosalarial.mte.gov.br. Basta informar o número do CPF ou do PIS/Pasep, a data de nascimento e o código de segurança gerado pelo próprio sistema.

Desde o ano passado, o valor do abono é associado ao número de meses trabalhados no exercício anterior. Portanto, quem trabalhou um mês no ano-base 2016 receberá 1/12 do salário mínimo. Quem trabalhou dois meses ganhará2/12 e assim por diante. Só receberá o valor total quem trabalhou o ano-base 2016 completo.

Por exemplo, se o período trabalhado foi de 12 meses, vai receber o valor integral do benefício, que é de um salário mínimo (R$ 937). Se trabalhou por apenas um mês, vai receber o equivalente a 1/12 do salário (R$ 78), e assim sucessivamente.

Últimas de Economia