Crise dos servidores do Estado é tema de Live no Facebook do DIA

Marcos Freitas, representante dos servidores, coordenador do Sindicato dos Profissionais da Faetec conversou com Max Leone, editor de economia do DIA, e Paloma Savedra, da Coluna do Servidor

Por O Dia

Rio - A crise dos servidores públicos do Estado foi tema de debate nesta segunda-feira em entrevista do vivo (Live) no Facebook do DIA. Marcos Freitas, coordenador do Sindicato dos Profissionais da Faetec e representante do Movimento Unificado dos Servidores Públicos (Muspe) conversou com Max Leone, editor de economia do DIA, e Paloma Savedra, da Coluna do Servidor. Convidado na terça-feira para o debate, o governo do Estado não enviou representante para o debate, alegando problemas de agenda.


Paloma Savedra%2C Marcos Freitas e Max Leone conversaram sobre a crise dos servidores no Facebook do DIASandro Vox / Agência O Dia

Na expectativa para o acordo de recuperação fiscal do Estado do Rio, Marcos Freitas lembrou a angústia vivida por diferentes categorias, desde dezembro de 2015. Atrasos salariais, campanha de cestas básicas para amenizar o sofrimento de servidores ativos, aposentados e pensionistas, e outras situações foram destacadas no bate-papo. E agora, neste momento, o Muspe pretende cobrar do governo o pagamento do décimo terceiro de 2016, pendente a 227 mil pessoas.

Além disso, a partir da adesão do estado ao regime fiscal, o Muspe quer negociar com o estado um calendário único de pagamentos, as progressões e promoções na carreira e convocação de aprovados em concursos sobrestados (em suspenso). Freitas disse que há muitas categorias, como as da Segurança e do Degase, entre outras, com necessidade de novas contratações. O representante dos servidores também falou sobre a situação da Faetec.

Assista ao vídeo da Live sobre a crise dos servidores

 


Como participar

Nas Lives do Facebook, o leitor pode assistir à entrevista ao vivo e enviar perguntas pelo Facebook para o entrevistado. Para participar, basta acessar o Facebook do DIA em: www.facebook.com/odiajornal/


Últimas de Economia