Alimentos baixam prévia da inflação

A taxa é inferior ao resultado de agosto deste ano (0,35%) e do mesmo mês de 2016 (0,23%)

Por O Dia

Rio - O custo da alimentação continua jogando para baixo a inflação do país. A prévia do indicador oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15), foi de 0,11% em setembro. A taxa é inferior ao resultado de agosto deste ano (0,35%) e do mesmo mês de 2016 (0,23%). É também o menor resultado para meses de setembro desde 2006 (0,05%).

O setor de alimentação registrou queda de preços de 0,94%. Os valores dos produtos para consumo em casa recuaram 1,54%, com grande destaque para o tomate (-20,94%), feijão-carioca (-11,67%), alho (-7,96%), açúcar cristal (-4,71%) e o leite longa vida (-3,83%). Já a alimentação fora de casa teve inflação de 0,14%.

O IPCA-15 acumula taxas de 0,28% no trimestre, 1,9% no ano e 2,56% em 12 meses, conforme o IBGE. Os transportes tiveram inflação de 1,25% e foram os principais responsáveis pela alta de preços, influenciada por combustíveis (3,43%), especialmente gasolina (3,76%) e etanol (2,57%).

 

Últimas de Economia