Servidor: Alerj derruba veto e governo terá de enviar plano de carreira da Saúde

Estado havia impedido a medida argumentando "vício de iniciativa"; categoria ocurpou galerias da Casa e comemorou a decisão final do plenário

Por O Dia

Rio - Em sessão nesta quarta-feira, a Alerj decidiu, por unanimidade, derrubar o veto do governo estadual sobre a revisão do Plano de Cargos, Carreiras e Salários da Saúde (PCCS). Com isso, o estado terá que enviar à Casa um novo PCCS da categoria, que argumenta ter a média salarial mais baixa do Rio.

Alerj derruba veto e governo terá que enviar plano de carreira da SaúdeDivulgação

A derrubada foi por unanimidade: 52 votos de todos os deputados presentes no plenário. A previsão de envio de um novo plano da Saúde foi colocada pela Alerj como emenda no projeto de lei que permitia a adesão do Rio à recuperação fiscal. Mas o Palácio Guanabara vetou a medida por "vício de inconstitucionalidade", já que a iniciativa teria que ser do Executivo e não do Legislativo.

A categoria esteve em peso hoje nas galerias da Alerj para acompanhar a votação. Um dos representantes do movimento, André Ferraz (presidente da Associação dos Servidores da Vigilância Sanitária), disse que as regras para a carreira estão defasadas. Afirmou ainda que a revisão do PCCS era um compromisso do estado desde 2014.

"Hoje, a saúde pública foir espeitada em seu direito ao PCCS. Os deputados souberam fazer cumprir a Lei 6842/2014. Agora, cabe ao governo fazer a sua parte a encaminhar o PCCS acordado coma categoria, desde 26 de junho deste ano", afirmou André.

Últimas de Economia