Novos hábitos fazem consumidor economizar luz no horário de verão

A partir da 0h de domingo é preciso adiantar os relógios em 1 hora

Por O Dia

Rio - A partir da zero hora deste domingo, o horário de verão começa em três regiões do país, entre elas a Sudeste. Para isso, é preciso ficar atento e adiantar os relógios em 1h. Especialista ouvido pelo DIA, o professor Reinaldo Castro, do Departamento de Engenharia Industrial do Centro Técnico Científico da PUC-Rio (CTC/PUC-Rio), dá dicas para o consumidor que alterar alguns hábitos possa economizar mais na conta de luz no período que vai até fevereiro de 2018.

"Use lâmpada led, é mais econômica. Se ligar o ar condicionado, não deixe o tempo todo, resfrie o local e depois use o ventilador. O ar de 10 mil BTUs ligado durante 8 horas gera R$ 70 a mais na conta. Coloque o chuveiro no modo verão para evitar gastos. Desligue aparelhos eletrônicos da tomada. O modo standby também é um vilão", orienta.

O fotógrafo Wendy gosta do horário de verão por conseguir aproveitar mais a luz do dia para trabalhoarquivo pessoal

Nos últimos quatro anos, a economia com o horário de verão vem caindo. De acordo com o Ministério de Minas e Energia, em 2016 houve economia de 2.185 MW, representando R$ 147,5 milhões. Em 2013, o foi de R$ 405 milhões.

"O que acontece é que cada vez mais o calor tem aumentado. Com isso, o consumidor liga o ar entre 15h e 16h30, criando um novo horário de pico", disse, lembrando que a conta de luz está no patamar 2 da bandeira vermelha, chegando a R$ 3,50 a cada 100 quilowatt-hora (kWh).

Para o fotógrafo Wendy Andrade, 24, o período traz benefícios por passar bastante tempo fora de casa. "Como fotógrafo, depende muito da luz. Com isso, aproveito horário de verão", diz.

Reportagem da estagiária Marina Cardoso, sob supervisão de Max Leone

Últimas de Economia