Servidor: Governo estadual não crava data para receber R$ 2,9 bilhões

Data do pregão para definir bancos que participarão da operação de crédito foi adiada para 27 de outubro

Por O Dia

Rio - Audiência da Comissão de Tributação da Alerj discutirá, nesta quinta-feira, a redução do valor do empréstimo ao Estado do Rio, que colocará os salários em dia. Ao contrário do previsto inicialmente, a operação renderá R$ 2,9 bilhões ao caixa fluminense, e não mais R$ 3,5 bilhões.

Além disso, o pregão que definirá os bancos que participarão da operação foi adiado do dia 24 deste mês para o dia 27.

Com isso, agora, o governo já não bate o martelo sobre quando o dinheiro chegará. Antes, a estimativa era de que os recursos estivessem disponíveis a partir de 6 de novembro, mas o governador Luiz Fernando Pezão preferiu não cravar uma data à Coluna. Ele ressaltou que é necessário esperar a licitação acontecer.

Esse e outros questionamentos, porém, serão feitos hoje na audiência na Alerj. O presidente da comissão, deputado Luiz Paulo (PSDB), espera representantes do estado. Ele enviou ofícios às secretarias de Fazenda e da Casa Civil, convidando os secretários das pastas (Gustavo Barbosa e Christino Áureo, respectivamente).

Com o dinheiro do empréstimo, o estado vai quitar o 13º de 2016 (R$ 1,2 bilhão), horas extras da Segurança (R$ 40 milhões) e salário pendente

Últimas de Economia