Governo arrecada menos do que o previsto com leilão do pré-sal

Total foi de R$ 6,15 bilhões contra R$ 7,75 bilhões esperados

Por O Dia

Rio - Duas áreas não foram vendidas nas 2ª e 3ª Rodadas de Partilha de Produção, reduzindo a arrecadação do governo brasileiro para R$ 6,15 bilhões, R$ 1,6 bilhão a menos do que o previsto (R$ 7,75 bilhões). Nesta sexta-feira, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) realizou o primeiro leilão de pré-sal do governo do presidente Michel Temer.

A Petrobras e a Shell foram as petroleiras que mais compraram no leilão, e venceram em parceria a disputa pelo campo no entorno de Sapinhoá, na bacia de Santos. No total, sete empresas venceram a 2ª Rodada e seis a 3ª Rodada.

Na 2ª Rodada, foram oferecidas quatro áreas com jazidas unitizáveis — adjacentes a campos e prospectos já sob concessão. São elas: as áreas Sul de Gato do Mato; Norte de Carcará; Entorno de Sapinhoá; e Sudoeste de Tartaruga Verde. Esta última é a única localizada na Bacia de Campos. As demais estão na Bacia de Santos.

Na 3ª Rodada também foram ofertadas quatro áreas: Pau Brasil, Peroba, Alto de Cabo Frio Oeste, na Bacia de Santos, e Alto de Cabo Frio Central, na Bacia de Campos.

Na noite de quinta-feira, a Justiça Federal do Amazonas suspendeu o certame, mas a Advocacia Geral da União (AGU) recorreu contra a liminar e o leilão teve início no fim da manhã desta sexta-feira, com atraso, visto que estava previsto para as 9 horas. O leilão ocorreu no hotel Grand Hyatt, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

Leilão arrecadou menos do que o esperado, mas governo federal mantém a confiançaDivulgação

Presidente comemora, Meirelles acha 'normal'

Nas redes sociais, Michel Temer comemorou o resultado: "O Brasil mostra que atrai interesse de grandes empresas e entra em novo ciclo de crescimento. Esforço do governo para tornar regras mais claras fez desta sexta-feira um dia histórico. O Brasil voltou!", completou.

Já o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, viu como um "processo normal" e considerou o saldo é positivo do ponto de vista do Orçamento de 2017, levando em conta o ágio obtido pelo governo nos recentes leilões de hidrelétricas e de blocos de exploração de petróleo pelo regime de concessões, realizados em setembro. "Existem leilões que dão resultado um pouquinho melhor, outros que dão resultado pior. O leilão anterior deu resultado bem melhor do que o esperado, aqueles leilões de hidrelétricas e de petróleo foram melhores em mais de R$ 3 bilhões. Este foi mais de R$ 1 bilhão abaixo do esperado", disse Meirelles após almoço com o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, na residência oficial em Vila Velha, município da Grande Vitória.

Últimas de Economia