Há 1,6 mil empregos no Rio

Oportunidades estão em várias regiões. Rede de supermercados oferece 600 vagas

Por O Dia

Rio - Mesmo em meio à crise de empregos no estado, quem procura vagas ainda consegue encontrar oportunidades para voltar ao mercado. Mais de 1,6 mil vagas com carteira assinada são oferecidas em vários setores, principalmente no de serviços, com chances para pessoas com deficiência e salários de até R$ 5 mil. Só uma rede de supermercados no Município do Rio está com inscrições para contratar 600 novos empregados.

As oportunidades são alento para o estado. Segundo o Caged de setembro, o Rio ficou na contramão da geração de empregos: foram fechadas 4.766 vagas.

Para se cadastrar%2C interessado deve ir a postos do Sine na internetDivulgação

A rede de supermercados Mundial oferece 600 vagas de trabalho para nova loja, que abrirá na Barra da Tijuca. A unidade será inaugurada no primeiro semestre de 2018. Os postos são para empacotadoras, fiscal de caixa, fiscal de prevenção e perdas e também para o programa Jovem Aprendiz.

A jornada de trabalho é de 14h às 23h. O início é imediato. Os candidatos devem enviar currículos para curriculorh@supermercadosmundial.com.br ou levar diretamente ao SAC da filial mais próxima.

Outras 1.018 oportunidades estão no cadastro da Secretaria Estadual de Trabalho e do Sine-RJ. Há exigência de formação entre o Ensino Fundamental incompleto e Nível Superior completo. Os salários que podem chegar até R$5 mil. Deste total, são 155 colocações para deficientes.

Para fazer o cadastro, o interessado deve procurar ir a um posto do Sine/Setrab (https://www.rj.gov.br/web/setrab/exibeconteudo?article-id=164788) ou no site maisemprego.mte.gov.br.

Estágios: são quase 3 mil chances

Os estudantes devem ficar atentos para vagas de estágio que devem surgir até o mês de março do ano que vem. O Centro de Integração Empresa-Escola do Rio de Janeiro (CIEE/Rio) prevê a abertura de quase 3 mil vagas no Estado do Rio, enquanto na capital são esperados 1,9 mil postos. As oportunidades são para alunos de praticamente todos os tipos de curso dos ensinos Médio, Técnico, Tecnológico e Superior.

No Brasil, mais de 112 mil vagas devem ser preenchidas. Esse volume é gerado pelo vencimento de grande número de contratos de estágios, boa parte por conta da formatura de estudantes que, assim, não podem mais estagiar. "Além disso, muitas empresas oferecem novas vagas porque efetivaram seus estagiários ou desejam renovar seu quadro", destaca Luiz Gustavo Coppola, superintendente do CIEE.

Para aproveitar essa maior oferta prevista, é importante que os interessados nas oportunidades acessem o site www.ciee.org.br e atualizem os seus dados, aumentando as chances de serem convocados para os processos seletivos. Estudantes ainda não cadastrados também podem fazer o cadastro gratuitamente. Caso prefira, a atualização das informações pode ser feita, gratuitamente, nas unidades e postos de atendimento do CIEE.

Em várias situações, a inclusão da informação de que o aluno avançou uma fase em seus estudos de inglês, por exemplo, pode fazer toda a diferença entre a contratação ou a rejeição de um candidato.

Últimas de Economia