Corrida contra o relógio para pedir aposentadoria

Trabalhador deve agendar o pedido antes do fator previdenciário ser atualizado

Por O Dia

Rio - Os trabalhadores da iniciativa privada ou autônomos que já cumpriram os períodos exigidos pela Previdência para pedir aposentadoria - 30 anos de contribuição para mulheres e 35 anos para homens - devem agendar o pedido de concessão do benefício no INSS até amanhã. Os segurados que fizerem o pedido antes da divulgação, na sexta-feira, da nova taxa de expectativa de vida da população brasileira referente a 2016 vão fugir da atualização do fator previdenciário que impacta diretamente no cálculo da aposentadoria. A medida pode evitar perdas no valor que será concedido pelo INSS.

O alerta é de Newton Conde, atuário especializado em Previdência, diretor da Conde Consultoria e professor do Departamento de Economia da USP, que explica: "Como a atualização da tábua não segue um padrão, pode ser que o trabalhador tenha alguma redução com a mudança do fator previdenciário. Caso já esteja agendado no INSS, o benefício levará em conta o fator anterior à divulgação da nova taxa que sairá na sexta-feira, porque leva em conta o dia do agendamento, mesmo que o atendimento seja marcado para daqui a dois ou três meses". Sobre a divulgação dos números, o especialista evitou fazer projeções. "Não há um padrão, depende dos técnicos. Mas nos últimos anos a expectativa está mudando pouco, algo em torno de 28 dias", diz.

Trabalhador deve fugir da atualização do fator previdenciárioAgência O Dia

Mas caso a tabela do IBGE seja mais vantajosa, acrescenta Conde, o trabalhador pode cancelar o atendimento e pedir o benefício mais à frente. "De preferência em janeiro, quando já são conhecidas as taxas de inflação e os índices que serão aplicados sobre o valor da aposentadoria", orienta.

Para calcular o benefício, o fator considera o tempo de contribuição, a idade do trabalhador e a expectativa que tem de vida no momento em que dá entrada no INSS. Na prática, o fator reduz o valor da aposentadoria para quem se aposenta antes do limite de 60 anos (mulheres) e 65 anos (homens), em até 40%.

PSDB faz proposta para Previdência

A data da votação da Reforma da Previdência continua uma incógnita, mas as articulações para sua aprovação estão à toda, garantiu o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Maia destacou que a negociação é "fundamental" e comentou que o PSDB fez uma proposta que envolve três pontos da PEC. "Vamos avaliar se esses três pontos vão inviabilizar a aprovação ou não, porque sem os votos do PSDB é quase impossível chegar a 308 votos", afirmou. Segundo ele, o secretário Marcelo Caetano está avaliando o impacto das sugestões dos tucanos na reforma."Se cair muito, talvez a gente perca a condição de votar", observou.

Últimas de Economia