Profissão certa: Ensino a distância

Nessa modalidade, o estudante dispõe de módulos voltados para o ensino profissional, nível superior e também cursos livres

Por O Dia

Rio - É cada vez maior a oferta de cursos de Educação a Distância no Brasil e a adesão dos alunos também aumenta rapidamente. Nessa modalidade, o estudante dispõe de módulos voltados para o ensino profissional, nível superior e também cursos livres, que ajudam no espaço entre o que ele aprende na vida acadêmica e o que ele precisa no mercado de trabalho.

Ensino a distância não é mais motivo de desconfiançaArte O Dia

A professora Rosa Maria Simone, conselheira da Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed), destaca que esse tipo de aprendizado exige do estudante qualidades que são muito valorizadas no mercado. “São características como responsabilidade, organização, motivação e interação com o conteúdo”, diz ela. “Num país de dimensões continentais, esse tipo de educação é vantajoso pela flexibilidade de tempo, já que o aluno estuda na hora que é mais favorável, e a possibilidade de ele não precisar se locomover”.

A conselheira diz que diminuiu muito a desconfiança sobre a qualidade do diploma conseguido através do Ensino a Distância em comparação com o conseguido pelo ensino presencial. “Há alguns, inclusive, que têm tanta ou mais qualidade que cursos convencionais. Essa qualidade depende da credibilidade e seriedade da instituição que o propõe”, explica Rosa. “ Os órgãos educacionais reguladores estabelecem regras mais rígidas que forçaram as instituições de EAD a adotar regras mais rigorosas para garantir essa qualidade”.

ENSINO A DISTÂNCIA (2)

Pelos mais recentes dados disponíveis no levantamento do INEP/MEC, em 2015 houve 6,6 milhões de matrículas na Educação Superior na modalidade presencial (pública e privada), um crescimento de 46% sobre 2005. Nesse mesmo período, o crescimento do número de alunos na EAD (Educação a Distância) foi de 1.120%, chegando a antes inimaginável cifra de 1,4 milhão de alunos – ou seja, o equivalente a 21% da presencial. Há ainda cerca de outros 5 milhões de adultos ou jovens estudando em plataformas estritamente digitais.

ENSINO A DISTÂNCIA (3)

A professora Rosa lista as vantagens dos alunos que se formam com aulas ministradas a distância. “O mercado hoje valoriza muito mais habilidades e atitudes como criatividade e facilidade da resolução de problemas que propriamente conhecimento técnico. O estudante de EAD é até melhor preparado para esse mercado de trabalho”.
Segundo a conselheira da Abed, de um modo geral não há restrição das empresas ao profissional formado em cursos desse tipo.

ENSINO A DISTÂNCIA (4)

Com o crescimento da oferta de cursos e da quantidade de alunos, os preços de ensino online ficam cada vez mais atrativos. O ganho de escala permitiu que a mensalidade, na média, fique em torno de 40% em comparação com a da similar na modalidade presencial. Há vários opções à disposição dos interessados. 
É preciso destacar, porém, que para quem não tem disciplina e organização, especialistas dizem que esse tipo de curso não é boa opção.

Últimas de _legado_Empregos e Negócios