Profissão certa: dicas para a escolha

Autoconhecimento é o primeiro passo a ser dado no processo de escolha profissional

Por O Dia

Rio - É muito comum que os jovens iniciem o processo de escolha da carreira de trás para a frente. Primeiro, buscam informações sobre as profissões e sobre os cursos universitários. E só depois de feita a opção se questionam sobre sua afinidade com a profissão. É bom evitar esse erro.

Dúvidas e questionamentos lotam a cabeça de quem inicia a vida profissionalReprodução Internet

O roteiro ideal para essa decisão começa com o estudante olhando para dentro de si mesmo. É preciso que o jovem se pergunte: Quais assuntos me interessam? O que eu gosto de fazer? O que eu sei fazer bem, apesar de não gostar? O que eu não gosto de fazer? O que eu não faço bem?

Em seguida, é preciso escrever essas respostas e relacioná-las com as carreiras profissionais. Esse recurso vai servir tanto para indicar caminhos quanto para eliminar outros (o que já é uma ajuda e tanto).

O passo seguinte é analisar a vida escolar para identificar quais são as matérias com que o estudante tem mais afinidade. Esse método é óbvio: quem não gosta de Matemática dificilmente se dará bem em uma carreira como Engenharia, por exemplo. Da mesma forma, é difícil que um jovem consiga sucesso em Letras, se reconhece que detesta ou tem preguiça de ler e escrever.

Autoconhecimento é, enfim, o primeiro passo a ser dado no processo de escolha profissional. Sem isso, fica difícil acertar.

DICAS PARA A ESCOLHA (2)

Depois de analisar a si mesmo, o jovem tem, enfim, condições de buscar informações sobre as carreiras que acha que tem mais a ver com seu perfil. Conversar com profissionais das áreas ou com estudantes que estejam fazendo os cursos que pareceram mais atraentes é um recurso muito útil. Evita que se tome decisões apenas com base no ‘achismo’ de amigos ou pais, que não estão atualizados com as condições de cada carreira. Essa escolha é algo muito importante para ser feita com base em suposições.

DICAS PARA A ESCOLHA (3)

Uma providência importante, depois de conversar com profissionais e estudantes das carreiras que mais interessam, é buscar informações sobre o mercado de trabalho. Muitas vezes, uma determinada profissão pode ser muito interessante e prazerosa, mas com remuneração abaixo da desejada. Outra utilidade de analisar o mercado é tentar identificar novos segmentos daquela carreira ou novas formas de explorar a função. As mudanças acontecem com cada vez mais rapidez.

ABERTAS INSCRIÇÕES PARA O PROUNI

O Programa Universidade para Todos (ProUni) abriu inscrições para as bolsas que não foram preenchidas no processo de seleção regular. O cadastro vai até 5 abril para quem não está matriculado na instituição de ensino e até 5 de maio para os estudantes já inscritos na instituição em que desejam obter a bolsa. As bolsas integrais são para os candidatos com renda familiar bruta por pessoa de até 1,5 salário mínimo por mês e as parciais, para os com renda de até três mínimos.

Últimas de _legado_Empregos e Negócios