Tony Coelho: Turismo no dia a dia

Cidade tem oferece condições privilegiadas para a prática gratuita e diária de esportes saudáveis

Por O Dia

É possível pedalar em diversos pontos da cidadeArquivo Agência O Dia

Rio - Correr, pedalar, nadar, surfar, fazer trilha. Para muita gente, em grandes cidades do mundo, esses esportes, e são esportes sim senhor na acepção mais clara do termo, são inviáveis de se praticar. Razão pela qual competições como o triatlo, corridas, campeonatos de bike e trilhas cresceram absurdamente nos últimos quatro anos em vários países do mundo.

Pra você, carioca, que nos lê todas as quartas, parece estranho tratar esportes do nosso dia a dia como competições, mas lembre que a nossa cidade é privilegiada por Deus e oferece condições para a prática gratuita e diária de esportes saudáveis e maravilhosos.

O crescimento do turismo esportivo no mundo tem levado pessoas a viajar e pagar do próprio bolso. Pessoas que, não raro, levam a própria família consigo para as competições, não só para torcer, a fim de viverem junto com eles seus sonhos de correr, pedalar, surfar, jogar vôlei de praia e vivenciar suas modalidades em outras cidades e países num movimento de turismo esportivo, muito interessante, mas também a conhecer turisticamente a cultura, a gastronomia e as belezas naturais das cidades visitadas, o que favorece hotéis, comércio, bares e restaurantes. E estimula o surgimento de novos empreendimentos voltados para o esporte, turismo em geral, alimentação saudável e mais impostos para a cidade visitada.

Recentemente, mais de 20 mil pessoas estiveram em Auckland, na Nova Zelândia, para os Jogos Mundiais Master. E o Rio, sabemos, tem um potencial enorme para esse tipo de turismo de ano inteiro que precisamos explorar mais, pois o turismo esportivo também é a cara do Rio.

À procura de parcerias

A Riotur e muitos especialistas em marketing esportivo, como o professor Lucio Macedo, têm alertado e trabalhado para esse afluxo. Mas falta, ainda, a parceria de marcas, empresas e promotores de evento que potencializem isso. Todos ganham com isso. O carioca, por exemplo, terá mais empregos à disposição.
Nós nos unimos em prol de mais eventos esportivos, discutindo o assunto, inclusive, com bikes, mais trilhas e caminhadas que explorem as belezas e infraestrutura da cidade para tal. Que venham mais eventos, com os atletas e suas torcidas, e o ‘know how’ que vem junto e nos aprimora para que sejamos, definitivamente, a cidade mundial de todos os esportes.

Então, ‘saque pra mim’ , que esse texto ‘vai dar onda’ e eu vou ‘correr atrás’.

Porque sinto que ‘vai dar pedal’ o turismo esportivo no Rio.

Últimas de _legado_Empregos e Negócios