Mais Lidas

Levantamento indica aumento de 40%de vagas neste ano no país

No Rio, cerca de 3 mil pessoas foram contratadas

Por luana.benedito

Rio - O cenário do mercado de trabalho ainda é preocupante. Dados do IBGE divulgados na sexta-feira revelam a existência de 13,8 milhões de desempregados no trimestre encerrado em maio — crescimento de 2,1% em comparação ao mesmo período do ano passado. Mas já há boas perspectivas, segundo levantamento feito pela Randstad, multinacional de recursos humanos, que registrou um crescimento de 40% nas ofertas de trabalho de janeiro a maio no país, em comparação ao mesmo período do ano passado. No Rio, também há luz no fim do túnel. Segundo a Secretaria estadual de Trabalho e Renda (Setrab), houve aumento de 74,5% de contratações de mão de obra intermediadas pela pasta nos cinco primeiros meses do ano, em comparação a 2016.

Apesar do alto índice de desemprego%2C empresas voltam a contratar. Governo estadual está inaugurando postos do Sine em shoppingsSeverino Silva / Agência O Dia

Ao todo, 2.968 pessoas foram recolocadas no mercado de trabalho — no ano passado, foram apenas 1.701 contratações no mesmo período. Entre elas, está José Nilton de Oliveira, de 53 anos. Casado e com dois filhos, o morador do Cachambi chegou a ficar dois anos desempregado. A situação dele mudou em abril, quando recebeu uma ligação de uma servidora do Sine/Setrab da Tijuca, para convocá-lo ao posto, onde uma carta de emprego o aguardava.

“Eu vivia cabisbaixo. É assim quando se está desempregado. Hoje não, a coisa mudou. A empresa é boa e vejo chances de crescer nela. Estou muito feliz”, garante José Nilton, que agora trabalha como operador de caldeira no setor de reciclagem de resíduos do Aeroporto Internacional Tom Jobim.

Moradora de Belford Roxo, Suzana de Almeida Silva, de 44 anos, passou pela mesma situação. Depois de nove meses desempregada, ela voltou a trabalhar. Mas precisou mudar de área. Com experiência nas áreas administrativa em saúde e como atendente, ela acabou aceitando uma oportunidade de trabalho no cargo de operadora de telemarketing. “Foi horrível (ficar desempregada)! Apesar de experiência e perfil de outra área, estou me esforçando e atenta às possibilidades de crescimento que tenho aqui”, garante.

Milton Rattes, secretário da Setrab, atribui o crescimento de profissionais contratados ao reforço na captação de vagas a partir do processo de reestruturação dos postos Sine-RJ. “Isso aumenta o aproveitamento. Precisamos que o empregador exponha suas vagas. Estamos abertos a fazer esse trabalho de intermediação, que é bom para o trabalhador e para as empresas”, explicou.

Governo estadual tem 24 postos de atendimento no estado do Rio — 14 deles ficam na capitalDivulgação

ATENDIMENTO EM SHOPPINGS

A Setrab inaugurou, na sexta-feira, uma unidade do Sine-RJ no Via Brasil Shopping, em Irajá, dando continuidade ao processo de transferência das unidades para shoppings. Ainda serão inauguradas outras duas unidades no Center Shopping Rio, em Jacarepaguá, e no Park Shopping Sulacap, em Sulacap, ainda sem data prevista para inauguração.

Em junho, foram instalados postos do Sine-RJ nos shoppings Jardim Guadalupe, em Guadalupe, e West Shopping, em Campo Grande. A transferência das agências possibilitou uma economia de R$ 50 mil por ano por cada agência.

Aposta em cenário de recuperação, diz estudo

?Segundo o estudo da multinacional Randstad, o crescimento nas contratações no país está relacionado com a retomada da confiança e segurança dos empresários, que começam a preparar as suas equipes para um cenário de recuperação. Por isso, são seleções onde o grau de exigência acaba sendo mais elevado, segundo a consultoria.

“Em 2016, as empresas fizeram muitas mudanças no quadro de funcionários. O que se observa é que quem já reduziu equipe agora procura por colaboradores efetivos. Porém, com uma seleção mais exigente e atenta às reais necessidades da companhia”, explica Alex David, gerente de contas corporativas da Randstad.

Vagas de trabalho e de cursos de qualificação

A Setrab anunciou, na sexta, a existência de 1.298 oportunidades no mercado de trabalho no estado, com salários que podem chegar a até R$ 5 mil. Na capital, são 657 vagas — destaque para os cargos de vendedor, operador de telemarketing e consultor de vendas. Interessados devem acessar o site maisemprego.mte.gov.br ou procurar postos do Sine-RJ.

Também há 600 vagas abertas para participar de cursos profissionalizantes, oferecidos pela ONG Favela Mundo na Rocinha e em Piedade. As aulas são voltadas para o Carnaval, com artes cênicas e estética, artesanato, decoração de unhas, fantasias e adereços, grafite, maquiagem, turbantes e tranças afro.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia