Por bianca.lobianco

Rio - Depois de quase cinco meses de greve na rede estadual, muitos alunos do Ensino Médio foram prejudicados, principalmente, os que vão prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em novembro. Para não ficar atrás na corrida por uma vaga na universidade, alguns decidiram seguir os estudos via internet com videoaulas disponíveis na rede.

Com um baixo custo, pois não exige gasto com transporte e alimentação, a opção é vista com bons olhos pelos estudantes. Com mais de 145 mil inscritos em seu canal no Youtube, o cursinho online, ProEnem, tem boa parte de seu conteúdo disponível gratuitamente, assim como o Hora do Enem, um programa do Ministério da Educação (MEC) em parceria com o Sesi e a TV Escola.

A Julyana Bitencourt, 18 anos, está no 3º ano do Ensino Médio e concilia escola, cursinho presencial mais o reforço do cursinho online. “Aproveito para explorar com os professores do ProEnem as matérias de humanas, onde tenho mais dificuldades. Eles são atenciosos e bem extrovertidos. Fazem a gente gostar mais da matéria”, explica a jovem .

Além da escola%2C Julyana frequenta um curso presencial%2C mas não dispensa as videoaulas para reforçoDivulgação

Já o Gabriel Basilio, 18 anos, sempre usou as videoaulas da web para estudar, mas este ano resolveu focar em um cursinho só e o rendimento está sendo bem melhor, garante ele.

“Como estudava em escola pública, no ano passado perdi muito conteúdo por causa de greve. Hoje me dedico mais e faço de 6h a 7h por dia de estudos. Almoço em casa não preciso gastar com transporte, também. O curso que vi por perto custava R$ 1.500 por seis meses. Muito caro”, comenta.

Prender a atenção de jovens em uma sala de aula já é difícil, em um ambiente online, a coisa pode ser mais complicada ainda. Diretor pedagógico do ProEnem, Diego Viug conta que, por não estarem cara a cara com os alunos, os professores usam metodologia diferenciada e são o mais didático possível em vídeos de 20 minutos, dedicados a um tema específico.

“Normalmente, damos aulas para mais de mil alunos ao mesmo tempo. Temos vídeos com mais de 1 milhão de acessos. Estamos muito felizes. Por ser uma aula online precisamos ser bem descontraídos para prender a atenção do aluno”, pontua Viug.

O MEC, através do programa Hora do Enem também oferece videoaulas gratuitas no sitehoradoenem.mec.gov.br somente para alunos que estejam cursando o terceiro ano do Ensino Médio. Na plataforma estão disponíveis, um programa de TV, simulados online e ajuda para montar um plano de estudos.

Exercícios e correção online

Além das aulas ao vivo, os professores do ProEnem disponibilizam exercícios com correção ao vivo e todo mês têm uma redação corrigida e comentada. “O ensino a distância já é uma realidade”, comenta um dos idealizadores do projeto, Roberto Gonçalves.

Viug tem três dicas fundamentais: é preciso ter consciência de que a meta é a aprovação; fazer exercícios anteriores; e treinar uma boa redação.

Você pode gostar