Candidatos no Rio são presos por crimes eleitorais

Até o momento, 162 pessoas foram presas. Segundo TRE-RJ, 402 urnas eletrônicas precisaram ser substituídas após defeitos

Por O Dia

Rio - De acordo com o último balanço divulgado pelo TRE-RJ, 162 pessoas foram presas cometendo crimes eleitorais neste domingo, dia de votação. Entre os presos estão 15 candidatos que buscam se eleger em todo o estado. Mais de 400 urnas eletrônicas precisaram ser substituídas após apresentarem problemas.

Cinco candidatos foram presos na capital: os candidatos ao cargo de deputado estadual Dr. João Baptista (PT), Bombeiro Nascimento (Pros), Everton Gomes (PDT), Mauricio Araujo (Solidariedade), além de Marcelo Borges (PDT), que tenta se eleger a deputado federal. O vereador Marcelino de Almeida (Pros) fugiu correndo de uma subtenenente após receber voz de prisão em Padre Miguel. Segundo a PM, ele estava transportando material de campanha de um candidato.

Leia mais:

?Página na web reúne selfies de eleitores com as urnas
No Rio, eleitores enfrentam longas filas para conseguir votar
Eleições com problemas em Queimados
Cabos eleitorais são presos fazendo boca de urna no Rio
Eleitores fizeram filas antes da abertura dos locais de votação

Até o 12h, 402 urnas eletrônicas foram substituídas. Das prisões, 150 foram presos na capital e 32 nas demais zonas eleitorais. "Essas prisões são em decorrência da atuação que está sendo bem rigorosa nessa eleição. São várias equipes com apoio da polícia atuando desde a madrugada de hoje".

O TRE se pronunciou sobre um problema relatado por eleitores durante a votação. Muitos reclamam que a mensagem FIM não está aparecendo após as escolhas. "O eleitor está verificando a porcentagem de processamento antes do registro do Fim. Quando ele confirma, aparece a progressão do processo de gravação do voto dele e o eleitor está interpretando isso equivocadamente. As urnas que apresentaram qualquer tipo de problema, foram substituídas", Adriana.

Polícia Rodoviária Federal prende cabos eleitorais fazendo boca de urnaAngélica Fernandes / Agência O Dia

Em Niterói, onde a votação acontece com a biometria, os eleitores estão enfrentando longas filas. "O processo biométrico é mais lento porque quando há dificuldade na coleta da digital, a conferência é de até 8 vezes. Se depois de 8 vezes lançada a digital do eleitor tiver ainda sem habilitação, o presidente, com a senha, habilita aquele voto. E isso demora mesmo".

De acordo com a PM, foram apreendidos um milhão de panfletos, um carro de som, dois veículos e 500 kits de lanches que seriam distribuídos para cabos eleitorais. Cinco comitês eleitorais foram fechados.

Auditoria em urnas

Quatro urnas foram escolhidas ontem para auditoria no TRE-RJ neste domingo. As urnas são da seção 102 da 160ª ZE (Olaria); seção 87 da 136ª ZE (São Gonçalo); seção 57 da 150ª (Mesquita) e 117 da 201ª ZE (Nilópolis). Elas foram escolhidas por sorteio para votação paralela no TRE junto com fiscais de partidos e representantes da Procuradoria Regional Eleitoral. Não há um balanço parcial da auditoria.

Últimas de _legado_Eleições 2014