Eleitora do Complexo do Alemão volta às urnas depois de 25 anos

Nas últimas 11 eleições, realizadas desde 1990, Ana Lúcia não votou porque estava longe de seu domicílio eleitoral, no ES

Por O Dia

Rio - Moradora do Complexo do Alemão, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro, Ana Lúcia da Penha, de 68 anos, esperou pacientemente cerca de meia hora para votar no Colégio Estadual Tim Lopes, na entrada de uma das comunidades do conjunto de favelas. Para ela, no entanto, a espera valeu muito a pena.

Ana Lúcia da Penha%2C 68 anos%2C vota pela segunda vez na vida%2C no Colégio Estadual Jornalista Tim Lopes%2C no Complexo do AlemãoDivulgação


Nas últimas 11 eleições, realizadas desde 1990, Ana Lúcia não votou porque estava longe de seu domicílio eleitoral em Vitória, no Espírito Santo (ES). A última eleição da qual participou foi a primeira eleição direta para presidente da República depois do regime militar, em 1989. “Eu trabalhava viajando muito, então tinha que justificar [a ausência do voto]. Acho importante votar, para escolher nossos governantes”, disse a eleitora, que transferiu o título para o Rio de Janeiro, para participar do pleito deste ano.

Ana Lúcia votou no colégio estadual, criado em 2011, e que estreou este ano como local de votação. Na escola, funcionam duas seções, que recebem os votos de 636 eleitores. A diretora adjunta, Alessandra Guida dos Santos, disse que a unidade não teve o calendário de aulas afetado. “Na sexta-feira tivemos aula normal e também funcionaremos normalmente amanhã. Como só estamos usando o auditório, não há motivo para não ter aula”, disse a diretora adjunta.

Últimas de _legado_Eleições 2014