Por paulo.gomes

Rio - O PMDB manteve o maior número de deputados estaduais no Rio de Janeiro, apesar de sua bancada ter diminuído de 16 para 15 parlamentares, após as eleições deste domingo. A segunda maior bancada da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) continua sendo a do PSD, que também perdeu um representante, passando a ter oito deputados. O PR assumiu a terceira posição entre os partidos com mais deputados estaduais - sete - ao ganhar dois representantes, assumindo o lugar que era ocupado pelo PT e pelo PDT. O PT manteve seus seis parlamentares.

Confira a lista de deputados estaduais e federais eleitos no Rio

Além do PR, outros dois partidos aumentaram suas bancadas em dois deputados: PSOL, que passou de três para cinco, e PP, de dois para quatro. Outras legendas que ampliaram suas representatividades, na Alerj, foram o Solidariedade - de dois para três -, o PTB e PSL - de um para dois, cada um. Três partidos, que não tinham qualquer parlamentar na atual legislatura, agora estão representados na Assembléia: PTN, PTC e PHS.

O PDT foi quem mais perdeu representatividade na eleição do domingo. O partido caiu de seis para três deputados. O PSDB também perdeu um deputado e terá, a partir de janeiro de 2015, dois parlamentares e não mais três. Quatro partidos deixaram de ser representados: PV, PMN, PEN e PROS.

Saiba como ficou a situação dos famosos que se candidataram

Em 2015, a Alerj passará a ter a seguinte bancada: PMDB (15 deputados), PSD (oito), PR (sete), PT (seis), PSOL (cinco), PP (quatro), PDT e SD (três), PRB, PSDB, PTB, PPS e PSL (dois) e PSC, PTC, PTN, PCdoB, PSDC, PtdoB, PSB, PRTB e PHS (um).

Dos 70 deputados, 39 foram reeleitos. Dos 31 que entrarão em 2015, alguns já ocuparam uma cadeira na Alerj em legislaturas anteriores, como é o caso de Jorge Picciani (PMDB), que já foi presidente da Alerj e saiu da Casa depois de ter sido derrotado em uma eleição para senador.

Anthony Garotinho enfrenta provocações em Campos

Outros são estreantes, como Nivaldo Mulim (PR), vereador da cidade de São Gonçalo que foi o campeão de votos entre os que ocuparão uma cadeira na Assembleia pela primeira vez, com 93.192.

Mulim foi o sexto mais votado no geral, ficando atrás de Marcelo Freixo (PSOL), com 350.408; Wagner Montes (PSD), com 208.814; Flavio Bolsonaro (PP), com 160.359; Samuel Malafaia (PSD), com 140.148; e Paulo Melo (PMDB), com 125.391.

Você pode gostar