Pezão usa novamente ligação de Crivella com Universal para atacá-lo

Governador e candidato à reeleição garantiu que vai relacionar adversário e instituição toda vez que for provocado

Por O Dia

Rio - O governador candidato à reeleição Luiz Fernando Pezão (PMDB) disse nesta sexta-feira que vai relacionar o candidato Marcelo Crivella (PRB) à Igreja Universal toda vez que o senador fizer ataques contra ele. No primeiro debate do segundo turno, nesta quinta-feira, na TV Bandeirantes, os dois trocaram acusações e deram uma prévia de suas estratégias. O primeiro chamou a Universal de “organização que está por trás de Crivella” e, o segundo, acusou o governo de Pezão de corrupção.

Candidato à reeleição%2C governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) fez caminhada de campanha na Cidade de Deus, na Zona Oeste da cidadeAndré Luiz Mello / Agência O Dia

“Minhas perguntas foram todas para discutir o futuro do estado. Mas começaram de novo as críticas, os apelidos, a me ridicularizar. Toda vez que ele fizer isso nós vamos mostrar quem está por trás da candidatura do Crivella”, disse, referindo-se a Igreja Universal, antes de começar uma rápida caminhada de campanha na Cidade de Deus. O evento contava ainda com a presença do prefeito Eduardo Paes (PMDB), que não compareceu. 

Porém, Pezão ponderou que “faz questão de separar os evengélicos da organização que o senador segue”. “A gente começa a mostrar isso, e isso incomoda o senador Crivella, quando ele vem com esses ataques”, afirmou o candidato.

O governador também entrou em contradição ao ser questionado por que criticou a aliança de Garotinho e Crivella no debate, já que ele mesmo afirmou no primeiro turno que entraria em contato com todos os partidos em busca de apoios no segundo turno.

Em coletiva na segunda-feira, no Palácio Guanabara, Pezão também afirmou que havia entrado em contato com prefeitos do PR. “Em nenhum momento falei em procurar o PR. Tem prefeitos que são emus amigos e eu não tenho problema nenhum”, justificou.

Últimas de _legado_Eleições 2014