Por tiago.frederico
Publicado 26/10/2014 14:11 | Atualizado 26/10/2014 16:23

Rio - Ao lado dos pais e da esposa, o governador e candidato à reeleição pelo PMDB, Luiz Fernando Pezão chegou para votar, na Escola Municipal de Lajes, em Piraí, no Sul Fluminense, às 11h20 deste domingo. A Justiça Eleitoral proibiu a imprensa de fazer fotos do candidato votando dentro da zona eleitoral. No entanto, na saída da escola, ele falou com repórteres e posou para fotos. Pezão se disse otimista, afirmando que confia nas pesquisas "porque elas refletem o trabalho que foi feito".

Candidato à reeleição ao governo do Estado%2C Luiz Fernando Pezão (PMDB) votou neste domingo em Piraí%2C no Sul Fluminense%2C ao lado da esposa e da mãeErnesto Carriço / Agência O Dia

"Chegar a governador e ser candidato à reeleição foi um dos melhores sonhos que já pude ter. Espero que se concretize", afirmou o candidato.

Perguntado se criticar de forma contundente seu opositor, Marcelo Crivella (PRB), durante o último debate na TV foi a melhor opção, ele respondeu: "Eu fui caçado por todos os meus adversários durante todo o período eleitoral. Só reagi aos ataques", argumentou Pezão.

Em relação ao site do Crivella que foi tirado do ar, o governador disse que "os eleitores puderam ver o que está acontecendo". "É uma mistura perigosa, religião e política. Todos presenciaram o que ocorreu em várias igrejas (refereindo-se ao templo da igreja Universal que foi lacrado em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, por fiscais do Tribunal Regional Eleitoral que encontraram material de campanha de Crivella).

Pezão reafirmou seu compromisso de votar na candidata do PT à presidência da República mais uma vez."Apesar do meu vice ter apoiado Aécio Neves, nunca escondi o meu compromisso de apoiar Dilma, que sempre nos apoiou nos últimos oito anos. Independente da posição partidária, eu jamais deixaria de votar nela", falou.

Leia mais:

Urnas eleitorais apresentam problemas e são substituídas no Rio

Jornalistas são impedidos de fotografar Marcelo Crivella votando

TRE lacra templo da Igreja Universal em Duque de Caxias

Após votar, Pezão seguiu para o Centro de Piraí onde se encontrou com amigos de infância no Bar do Torresmo, onde degustou a iguaria acompanhada de cerveja. Depois, o candidato foi para casa almoçar. Ele e sua família comeram uma feijoada, feita por sua esposa Maria Lúcia. Às 16h, o governador volta de helicóptero par o Rio de Janeiro, onde irá acompanhar a apuração das eleições em um centro de convenções do Flamengo, na Zona Sul.

Na manhã deste domingo, Luiz Fernando Pezão saiu de casa para votar ao lado de sua esposa, Maria Lúcia. Como um bom cavalheiro, ele levou a mulher para votar primeiro. Os dois foram caminhando até a Escola Estadual Lúcio de Mendonça, onde ela vota e, no meio do caminho, aproveitaram para cumprimentar eleitores da cidade do Sul Fluminense.

O candidato tomou café da manhã por volta das 9h. Antes de votar, ele preferiu não comentar sobre as eleições. "Essa é uma hora de concentração. Confio no meu eleitorado", disse o candidato do PMDB.

Você pode gostar