Por nicolas.satriano
Publicado 26/10/2014 22:30 | Atualizado 26/10/2014 23:28

Rio - Dilma Rousseff (PT) foi reeleita presidente da República. A candidata petista superou o adversário, Aécio Neves (PSDB), com mais de 54 milhões de votos. O tucano chegou a quase 51 milhões. Com 99% das urnas apuradas, Dilma teve 51,62% dos votos válidos contra 48,38% de Aécio. 

Com vitória acirrada contra o tucano, um dos maiores desafios da presidenta será unificar país. Além da diferença apertada nos votos válidos, cercar de um milhão e 900 mil brasileiros votaram em branco, e aproximadamente cinco milhões e 500 mil votaram nulo.  

Dilma é reeleita presidente da República Carlo Wrede / Agência O Dia

Dilma votou na manhã deste domingo em Porto Alegre

Acompanhada de Tarso Genro (PT-RS), candidato à reeleição a governador do Rio Grande do Sul, e com uma cuia de chimarrão na mão, a candidata à reeleição presidencial Dilma Rousseff (PT) votou na manhã deste domingo, por volta das 8h45, na Escola Estadual Santos Dumont, no bairro Assunção, em Porto Alegre (RS).

Depois de sair da urna, Dilma repetiu que ao longo da campanha havia dois projetos que chegariam às urnas, segundo ela, um que fará com que o brasil continue mudando.

"Nós, desse projeto, que lutamos tanto para melhorar a vida da população, não vamos permitir que nada nesse mundo, nem crise, nem pessimismo tire de você que está aqui nos ouvindo e assistindo o que você conqusitou. O Brasil mudou para que as pessoas crescessem. Vai continuar mudando para as pessoas crescerem. Com melhor educação, saúde e segurança."

A presidente Dilma Rousseff durante a votação no 2º turno%2C em Porto Alegre - RSDivulgação / Ichiro Guerra

Pesquisas às vésperas mostraram Dilma à frente de Aécio Neves

Segundo pesquisas divulgadas no final de tarde de sábado, Dilma tem uma leve vantagem sobre Aécio Neves (PSDB). A pesquisa do Ibope mostra a candidata do PT com 53% dos votos válidos, contra 47% de Aécio. Já o levantamento do Datafolha coloca a petista novamente à frente, com 52% dos votos válidos, diante de 48% do tucano.

Um país dividido

O Brasil que foi às urnas neste domingo se dividiu em nome, sobrenome, cor, número, símbolo, discurso e propostas. Há o Brasil de Dilma Rousseff, da estrela vermelha, do número 13. E há o Brasil de Aécio Neves, do tucano azul, do número 45. Até no futebol os dois candidatos resgatam uma rivalidade clássica: Aécio é Cruzeiro; Dilma torce pelo Atlético Mineiro.

Eleitores do PT de Dilma Rousseff%2C de vermelho%2C em encontro democrático com militantes do PSDB de Aécio%2C de azul%2C na Cinelândia%3A disputa acirrada entre partidosFernando Souza / Agência O Dia

Há o Brasil de Igor Moura, de 22 anos, estudante de jornalismo que espera do PT um segundo passo em políticas sociais e a promoção de reformas necessárias, como a tributária e a política. “O PT já organizou a casa e rompeu barreiras, como a expansão da universidade pública e a criação do Mais Médicos. Agora tem que avançar em pontos essenciais. Nas universidades, por exemplo, tem que melhorar a assistência estudantil”, avalia Igor.

Há também o Brasil do pedagogo Pablo Guimarães, 30, que vê na candidatura de Aécio um chamado para a mudança. “Espero que ele passe a governar com os melhores, com pessoas competentes que não sejam indicações políticas, que olhe para quem produz e reduza impostos para que as pessoas possam trabalhar”, afirma Pablo.

Você pode gostar