Por thiago.antunes

Rio - Na comparação com o primeiro turno, as ruas ontem ficaram mais limpas, sem tanto material de propaganda política jogado no chão. Afinal, havia só dois cargos em disputa — presidente e governador. No dia 5 de outubro, foram escolhidos senadores, deputados estaduais e federais.

A rua da Escola Municipal Cecília Meireles apareceu muito menos suja no segundo turnoJosé Pedro Monteiro / Agência O Dia

O DIA conferiu a diferença ontem em Vicente de Carvalho e em Vila Kennedy, bairros visitados nos dois turnos pela reportagem . “Melhorou bastante”, disse Augusto Nunes, de 38 anos, comerciante de Vicente de Carvalho. Em Vila Kennedy, tapetes de ‘santinhos’ vistos no primeiro turno deram lugar à limpeza.

Apesar disso, os militantes sujões não escaparam das críticas: “O Lixo Zero deveria servir para os políticos também”, disse o eleitor Francisco Costa. Na Baixada, havia sujeira em Belford Roxo, ao contrário do que se viu em Mesquita, Nilópolis, Nova Iguaçu e Duque de Caxias. Em Niterói, a reportagem encontrou muito papel no chão, mas em menor quantidade do que no primeiro turno. Na Rocinha, a passarela na entrada da comunidade, estava repleta de propaganda eleitoral.

Antes%2C colégio era 'mar' de santinhosFabio Gonçalves / Agência O Dia


Você pode gostar