Por bianca.lobianco

Rio - A reeleição de Dilma Rousseff (PT) tem sotaque nordestino,sem esquecer das Minas Gerais. A presidenta venceu em todos os nove estados do Nordeste e em Minas Gerais, terceiro maior colégio eleitoral do país e onde se esperava uma votação expressiva de Aécio Neves (PSDB) no segundo turno. Os mais de 52 milhões de votos da petista vieram graças a vitória em 15 estados, contra 11, mais o Distrito Federal, que escolheram o tucano — os três da região Sul e metade do Sudeste.

A esperada transferência de votos de Marina Silva (PSB), que declarou apoio e fez campanha para Aécio Neves, não foi capaz de garantir a vitória do tucano. Em Pernambuco, por exemplo, um dos dois estados em que a socialista saiu vitoriosa (48,05% dos votos), Dilma acabou derrotando o tucano, que também recebeu o apoio de Renata Campos, viúva de Eduardo Campo, presidenciável morto em agosto.

Clique na imagem para ver o infográfico completoArte%3A O Dia

No estado, a petista teve ampla vitória: 70,2% a 29,8%. No Acre, outro estado em que Marina venceu, a “transferência de votos” ocorreu. A ex-senadora teve 41,99%% no primeiro turno, e viu Aécio derrotar Dilma agora com 63,82%, mais do que o dobro obtido no primeiro turno. Dilma teve 36,18%.

A tão falada polarização entre Dilma e Aécio ganhou contornos geográficos ao término do segundo turno: os estados petistas são predominante os do Norte, enquanto os tucanos são os do Sul. A maior vantagem da presidenta foi construída no Maranhão, onde a diferença chegou a 57 pontos percentuais (78,67% a 21,33%). Já Aécio venceu Dilma com sobras em São Paulo, maior colégio eleitoral do país, com dianteira de 29 pontos percentuais (64,31% a 35,69%).

A esperança tucana de conseguir reverter a derrota sofrida em Minas Gerais no primeiro turno não se verificou. A diferença entre ambos, que havia sido de apenas 400 mil votos (43,48% a 39,75%), aumentou em torno de 100 mil, e o placar seguiu favorável à petista: 52,41% a 47,59%.

No Sudeste, a petista também saiu vitoriosa no Rio de Janeiro, assim como no primeiro turno. Dessa vez, com quase dez pontos percentuais de vantagem: 54,94% a 45,06%. Além de São Paulo, Aécio também venceu no Espírito Santo, com 53,85% a 46,15%.

A vitória do senador mineiro foi avassaladora na região Sul do país, onde ele saiu vitorioso em todos os estados. No Rio Grande do Sul, onde o PT viu a derrota de Tarso Genro para o governo do estrado, e a vitória de José Ivo Sartori (PMDB), apoiado pelo tucano, o resultado foi 53,63% para Aécio, 46,47% para Dilma. Em Santa Catarina, a diferença entre ambos foi parecida com a de São Paulo: 29 pontos percentuais. O tucano ficou com 64,59% e Dilma com 35,41%.

Dilma também foi derrotada em todos os estados do Centro-Oeste, inclusive no Distrito Federal. No lugar onde a presidenta vai governar pelos próximos quatro anos, ela teve apenas 38,10% dos votos.

Reportagem de Leandro Resende

Você pode gostar