Por rafael.arantes
Minas Gerais - A ausência de Ronaldinho Gaúcho na lista dos convocados para a Copa das Confederações ainda não foi absorvida tranquilamente por muitos. No entanto, após a notícia, o atacante do Atlético-MG concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira para falar sobre o caso. Segundo o atleta, a esperança era de ser chamado, mas o objetivo de estar presente na Copa do Mundo do Brasil ainda continua.
Ronaldinho Gaúcho não foi convocado para a Copa das ConfederaçõesDivulgação

"Motivado mais do que nunca, eu queria ao menos ser convocado. No entanto, isso motiva para eu ser lembrado e ser convocado no futuro. Ainda falta muito tempo para a Copa do Mundo, mas meu objetivo continua, o meu objetivo é ser lembrado", disse Gaúcho, que ainda descartou a hipótese do técnico do Atlético-MG ser um dos 'culpados' pela sua ausência na convocação ao falar algo sobre suas atitudes fora de campo para Felipão.

"Para dizer a verdade eu nem vi (o que foi dito sobre o caso), mas nunca tive dúvida quanto ao Cuca. O Cuca não ia falar nada disso. Para mim, está normal. Estou muito feliz pelo Bernard", acrescentou.

Durante a entrevista, Ronaldinho ainda comentou a classificação do Tijuana sobre o Palmeiras na Copa Libertadores, fato que definiu o próximo adversário do Atlético-MG na competição.
Publicidade
"Olha, eu não tinha preferência. Para mim, qualquer um dos dois seria uma pedreira. Estamos focados no Campeonato Mineiro e depois vamos pensar no Tijuana", concluiu.