'O desafio para o Jones ainda está de pé, é só ele aceitar', afirma Belfort

Vitória no UFC Jaraguá pode render disputa de título ao Fenômeno

Por O Dia

Jaraguá do Sul - Não faz bem à saúde subestimar um homem que tem o apelido de Fenômeno. Luke Rockhold, agora, sabe disso. Com chute giratório cinematográfico na cabeça do oponente, aos 2min32, Vitor Belfort afastou a desconfiança - surgida com os questionamento sobre o tratamento de reposição hormonal -, e enlouqueceu aos mais de sete mil pessoas que foram ao UFC Jaraguá do Sul, na noite de sábado. 

Mas o êxtase pela vitória de Belfort foi enfraquecido após os questionamentos se ele aceitaria uma revanche contra Anderson Silva. O cinturão da categoria não está nos planos do lutador, que só pensa em curtir a família, em especial o filho Davi, a quem dedicou o show em Santa Catarina. O campeão dos meio-pesados lhe parece um alvo mais sensato.

"O desafio para o Jones ainda está de pé, é só ele aceitar", afirmou Belfort, fugindo de Anderson Silva. "Vou torcer para o Anderson. Sou funcionário do UFC e faço o que me pedirem, mas não penso em cinturão", ressaltou, declinando.

Belfort venceu Rockhold no último sábadoWander Roberto / inovafoto / Divulgação

Aos 36 anos, Belfort se diz motivado e num momento tão bom quanto o que originou seu apelido nos idos da década de 90. O lutador ainda conquistou o prêmio de nocaute da noite, embolsando US$ 50 mil.

"Minha maior motivação é fazer o que amo. A Estou curtindo, como um jogador de futebol que está num campeonato de várzea. E quanto mais me provocam, mais o bicho pega. Não sei se já perceberam...", afirmou Belfort, finalizando: "O chute alto foi treinado com minha equipe e foi para o meu filho Davi, que pediu para que eu fizesse na luta", contou, sorrindo. O próximo destino do Ultimate no Brasil será Fortaleza, dia 8, com a final do TUF.

Vitor pede que jornalista seja agredido
Nem mesmo a vitória sobre Luke Rockhold acalmou o semblante preocupado de Vitor Belfort. Desde que surgiu a polêmica sobre o uso da terapia de reposição de testosterona (TRT), ele manteve uma postura tranquila, mas sábado, porém, se descontrolou: fez ataques contra jornalistas que perguntaram sobre o assunto e até pediu para um deles ser agredido.

"Você é chato para caramba, vai catar coquinho! Alguém pode dar um soco nele?". O americano Rockhold ainda saiu em defesa do seu adversário: "a TRT não tem nada a ver com o chute", afirmou.

Últimas de Esporte