Por fabio.klotz

Rio - Após a derrubada da liminar que suspendia o amistoso entre Brasil e Inglaterra neste domingo, na reabertura oficial do Maracanã, o governador do Rio, Sérgio Cabral, afirmou que o estádio está seguro para receber o público com conforto e segurança. Mas não descartou que possam ocorrer imprevistos.

Maracanã terá novos iluminadoresDivulgação

“É evidente que o torcedor que aparecer no domingo para encontrar algum tipo de problema vai achar”, disse, nesta sexta-feira, durante inauguração do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) do Estado do Rio, no Centro.

Cabral afirmou que os relatórios que garantem a legalidade do funcionamento do estádio já foram entregues pelo procurador do Estado à própria juíza Adriana Costa dos Santos, que concedera a liminar suspendendo a partida a pedido do Ministério Público (MP). Na petição inicial, o MP alegou que não foram entregues laudos de vistoria de engenharia, prevenção e combate a incêndio, além de condições sanitárias e de higiene.
Publicidade
“O caso foi elucidado. Foi meramente burocrático. A juíza derrubou, com muito bom senso, a própria liminar que havia deferido. O que houve foi que as informações atualizadas não haviam chegado ao MP, que, apesar de não ser da sua responsabilidade, se achou no direito de cobrar atualizações do laudo”, disse.
Questionado sobre relatório emitido pela Polícia Militar informando que local não estava seguro, Cabral disse que muita coisa mudou nos últimos dias: “Tenho acompanhado a obra de perto e muita coisa mudou. O trabalho avançou significativamente, de forma que podemos assegurar que ele estará em pleno funcionamento”.
Publicidade
Sobre as críticas às obras no entorno do estádio, que concentram grande quantidade de vergalhões e vigas de aço, ele usou como exemplo o estádio de Wembley.
“Temos que esperar. A Prefeitura está concluindo as obras. Mas não podemos esquecer a forma como tivemos que lidar com essa adaptação. Construir um estádio novo, como fizeram com Wembley, que foi colocado abaixo para a construção de um novo, é mais fácil do que aproveitar um antigo, como o Maracanã, tombado pelo Patrimônio Histórico. Fizemos a modernização mantendo as características do estádio, e isso deu mais trabalho.”
Você pode gostar