Por felippe.franco
Publicado 02/06/2013 20:57 | Atualizado 03/06/2013 01:48

Rio - A tarde era de reencontro. A ansiedade que tomou os cariocas nos últimos três anos deu lugar, neste domingo, ao fascínio diante do sexagenário templo do futebol, que ganhou cara nova para a Copa do Mundo de 2014. A sensação era que, independente do resultado do amistoso entre Brasil e Inglaterra, a vitória era do público, que voltou a ter o Maraca para chamar de nosso.

Clique na imagem abaixo e veja fotos em 360º da reinauguração do Maracanã

Clique na imagem e veja fotos da reinauguração do Maracanã em 360ºMarcos Dantas


Foram 90 minutos de entusiasmo que, dentro das quatro linhas, acabou não sendo completamente correspondido pela seleção brasileira. Fred marcou no segundo tempo para a equipe do técnico Luiz Felipe Scolari, que faz seu último teste antes do início da Copa das Confederações, mas Oxlade-Chamberlain igualou e Rooney marcou o segundo do time britânico. Paulinho fez o seu em seguida. 

Seleção brasileira canta o hino antes de amistoso no MaracanãMárcio Mercante / Agência O Dia

O Brasil começou a partida tentando se impor. Mantendo o toque de bola, aproveitou as brechas de uma Inglaterra fechada, mas pecava nas finalizações. Entre o trio ofensivo formado por Neymar, Hulk e Fred, os dois primeiros foram os que mais trabalharam na primeira etapa.

Uma das primeiras chances veio dos pés de Daniel Alves. De longe, mandou uma bomba do lado esquerdo da meta aos 16 minutos. Na jogada seguinte, Neymar aproveitou a falha da zaga britânica e fez o goleiro Hart defender o chute à queima-roupa.

Aos 21 minutos, o agora ex-atacante do Santos voltou a chamar atenção em uma boa jogada. Ele passou por Carrick e chutou colocado, mas para cima do gol. Foi o Oscar, nove minutos depois, que fez o arqueiro britânico voltar a trabalhar. Em bom chute de fora da área, o meia mandou no meio do gol para a defesa de Hart.

Fred comemora primeiro gol do Brasil no amistoso contra a InglaterraMárcio Mercante / Agência O Dia

O jogo seguiu com o Brasil tentando abrir o placar. Hulk tentou de diferentes maneiras, mas mão teve sucesso. Oscar, Daniel Alves e Fred ainda tentaram nos minutos finais, mas pouco assustando, fazendo com que o primeiro tempo acabasse sem gols no Maracanã.

Para etapa seguinte, Felipão promoveu uma série de mudanças na tentativa de definir o esquema ideal do time. Luiz Gustavo e Filipe Luís deram lugares a Hernane e Marcelo, respectivamente, no intervalo. Depois, Lucas ainda fortaleceu o ataque entrando no lugar de Oscar.

Foi com Hulk, logo após a substitução, no entanto, que o Brasil voltou a ganhar fôlego. O jogador deixou a defesa inglesa para trás e cruzou de letra, sem sucesso. No minuto seguinte, em jogada parecida, Hernanes chutou no travessão. Fred apareceu para pegar o rebote e mandou para o fundo gol, abrindo o placar do amistoso.

Brasil e Inglaterra empataram em 2 a 2 no MaracanãMárcio Mercante / Agência O Dia

Foi a vez da seleção inglesa mexer, e Roy Hodgson foi certeiro ao colocar em campo Oxlade-Chamberlain. Logo após entrar, aos 21 minutos, o atacante acertou um chute rasteiro sem força e deixou tudo igual. Aos 33, Rooney avançou com facilidade até a entrada da área e arriscou. A bola ainda resvalou em Fernando, mas acabou balançando a rede do goleiro Julio Cesar.

O time tentou não mostrar abatimento e correu atrás da virada. Em meio a novas substituições - ao todo, foram seis do Brasil e três da Inglaterra -, Paulinho surgiu livre após cruzamento de Lucas e chutou de primeira para o fundo do gol aos 36 minutos.

Em busca da vitória, a Seleção demonstrou nervosismo, passou arriscar de longe e acabou não conseguindo o terceiro gol. O placar, para a frustração do público que aguardava a primeira vitória da nova "era Felipão", acabou o mesmo para as duas equipes. 

Você pode gostar