Por felippe.franco
Publicado 03/06/2013 00:29 | Atualizado 03/06/2013 00:45

Rio - O desempenho da seleção brasileira no primeiro tempo sem gols passou longe de empolgar a torcida, mas foi suficiente para fazer a cabeça do técnico Luiz Felipe Scolari. Segundo ele, o time que começou o amistoso de ontem contra a Inglaterra deve ser titular frente à França, domingo, em Porto Alegre, e na estreia pela Copa das Confederações, diante do Japão, dia 15, em Brasília. Além disso, o treinador defendeu Neymar, que foi ontem para a Espanha assinar contrato com o Barcelona.

“O primeiro tempo me agradou bastante. Provavelmente durante a semana, em Porto Alegre e na estreia deva ser 90% ou até 100% essa equipe, dependendo dos treino”, disse Felipão, que mostrou preocupação com a condição física de alguns jogadores.

Felipão quer mudanças na Seleção para estreiaAndré Mourão / Agência O Dia

“Vamos tomar algumas providências. O Oscar jogou o 71º jogo dele. Vamos ter que dar uma segurada nele durante a semana para condicionar o jogador para domingo e para a Copa das Confederações. O Fred tem que cuidar da recuperação dele, o Luiz Gustavo chegou só agora e precisa trabalhar...”, emendou.

Felipão deixou claro que não gostou do time com Hernanes e Paulinho juntos, sem um cão de guarda. Para ele, a Seleção esteve mais segura defensivamente e melhor posicionada no ataque no primeiro tempo, quando Neymar teve seus melhores lampejos. Questionado se o craque tem conseguido manter a concentração por causa da sua transferência para o Barcelona, o treinador garantiu que sim.

“O Neymar está bem . Tomou a decisão se vai jogar por A ou B, definiu a vida dele. Amanhã (hoje), vai assinar o contrato, fazer o que tem que fazer e volta com tudo definido para só pensar na Seleção. E ele pensa com certeza. Ele mesmo com uma leve tendinite no joelho não tem interesse em sair do jogo, do treino... É fominha com tudo”, disse.

Neymar, mesmo sob pressão, mostrou-se tranquilo após o jogo e garantiu não estar nervoso para a sua apresentação ao Barcelona: “É só fazer embaixadinha e depois chutar a bola”.

Você pode gostar