Por rafael.arantes
Argentina - Dirigentes do Racing, do Quilmes e da Associação do Futebol Argentino (AFA) foram denunciados formalmente por uma suposta combinação de resultado no último sábado para prejudicar o Independiente de Avellaneda, que poderá ser rebaixado no próximo fim de semana. Após a vitória do Quilmes por 1 a 0 no último fim de semana, o presidente do Colégio Público de Advogados da cidade de Buenos Aires, Jorge Rizzo, e Gastón Bevilacqua, ambos sócios do Independiente, apresentaram a denúncia.
Eles exigem que, caso o arranjo seja confirmado, os rebaixamentos sejam cancelados. Rizzo e Bevilacqua pedem que vários supostos envolvidos sejam convocados a depor. Entre eles, estão o presidente da AFA, Julio Grondona; os presidentes de Racing e Quilmes, Gastón Cogorno e o senador nacional do Governo Aníbal Fernández, e o treinador do Racing, Luis Zubeldía.
Publicidade
A denúncia surgiu após as declarações públicas do presidente do Independiente, Javier Cantero. O dirigente denunciou um "acordo espúrio" para que o Racing perdesse para o Quilmes, equipe com média de pontos ruim e que também corre risco de descenso. "O Racing jogou para trás, jogou para perder" acusou Cantero.
No próximo domingo, o 'Rei de Copas' enfrentará o River Plate, terceiro colocado do Torneio Final do Campeonato Argentino, pela penúltima rodada. Se perder, poderá ser rebaixado devido a sua média de pontos ruim nos últimos três anos. O Unión já foi rebaixado de maneira antecipada, enquanto o San Martín está em penúltimo lugar entre as médias. Na segunda divisão, Rosario Central, Gimnasia La Plata e Olimpo garantiram o acesso.