Anderson Silva faz críticas ao 'The Ultimate Fighter Brasil 2'

Brasileirão diz que não pretende ser treinador do Reality

Por O Dia

Rio - O The Ultimate Fighter Brasil 2 causou bastante polêmica no meio do MMA. O programa que chegou ao fim na última semana com a vitória de Leo Santos sobre William Patolino foi acusado de ter atitudes de "vandalismo" que foram mostradas na sua exibição.

Anderson criticou o reality showDivulgação

Em entrevista coletiva realizada na tarde desta quarta-feira, na academia X-Gym, Anderson Silva deu sua opinião sobre a questão. Além disso, o Spider mostrou ainda mais decepção com o show ao garantir que sequer pretende ser um dos treinadores do reality em um futuro.

''Achei que o programa deixou a desejar. A proposta, que é mostrar a rotina de um atleta de MMA, não foi mostrada. Não foi um bom programa. As lutas foram de alto nivel. Mas, não tenho essa pretensão (de ser treinador do show). Quando você quer mostrar a imagem do esporte, tem de mostrar na essência. Foi mostrado vandalismo no TUF. Cheguei até aqui sem vandalismo. Não gostei. Com as dificuldades que passei quando estava começando, jamais jogaria um colchão na piscina e destruiria coisas dentro da casa. Está faltando um pouco do conceito da essência da arte marcial para que a gente possa ter um TUF decente. As crianças assistem e são fãs daquilo'', afirmou.

Sobre a luta dos treinadores entre Fabricio Werdum e Rodrigo Minotauro, o campeão dos médios preferiu não comentar. Anderson Silva é muito ligado ao ex-campeão interino dos pesados e a academia de Minotauro.

''A luta do Minotauro, não tem muito o que falar. Werdum treina muito. O Minotauro também. Fiquei chateado. Mas, só quem pode responder onde foi o erro é ele mesmo. Falhar, todo mundo falha e erra. Eles estavam bem treinados. Falhas acontecem. Quem mexeu errado primeiro, cometeu o erro e acabou perdendo'', concluiu.

Últimas de Esporte