Spider enfrenta Weidman sem o escudo do Corinthians

Luta acontece dia 6 de julho em Las Vegas

Por O Dia

Rio - Um homem realizado. Assim se definiu Anderson Silva após questionamento sobre o que lhe falta como lutador de MMA. Invicto há 17 lutas, o campeão dos médios do UFC, de 38 anos, vai fazer no dia 6 sua 11ª defesa de cinturão — um recorde na organização — e concedeu ontem entrevista, na academia X-Gym, na Barra da Tijuca, para revelar seus novos patrocinadores para a luta contra Chris Weidman, em Las Vegas. A novidade foi a saída do Corinthians do uniforme.

Anderson enfrenta Weidman em Las VegasRafael Paiva / Agência O Dia

A empresa que gerencia a carreira do Aranha, porém, confirmou que não é algo definitivo e que o Timão pode retornar seu espaço em breve.

Quanto a Chris Weidman, o Aranha foi curto e grosso: criticou lutadores como ele, que ‘falam demais’. Mas, por fim, elogiou a qualidade do desafiante, de 28 anos e que venceu nove lutas na carreira.

“Cada um tem uma forma de promover. Gosto de promover quando estou lá dentro. Nem esquento mais a cabeça. Tanto tempo fazendo e as pessoas falando”, afirmou Anderson. “Qualquer atleta que está no UFC tem condições de ser campeão. Estou buscando manter resultados”.

Spider não vai utilizar camisa com escudo do TimãoRafael Paiva / Agência O Dia

Críticas ao TUF Brasil

A segunda edição do The Ultimate Fighter Brasil chegou ao fim no sábado, mas ainda é assunto para Anderson Silva. O campeão não gostou da edição do programa, que privilegiava as polêmicas.

“A proposta, que é mostrar a rotina de um atleta de MMA, não foi mostrada. Não foi um bom programa. As lutas foram de alto nível. Mas, não tenho essa pretensão de ser treinador do show.Foi mostrado apenas vandalismo no TUF”, lamentou.

Últimas de Esporte