Conmebol confirma a decisão da Libertadores no Mineirão

Entidade sul-americana não aceitou pedido da CBF e do Galo por final no Independência

Por O Dia

Paraguai - Apesar dos pedidos da CBF e do Atlético-MG para que a final da Libertadores acontecesse no Independência, a Conmebol confirmou nesta terça-feira que o confronto vai ocorrer no Mineirão. O pedido do clube mineiro se baseava no fato de o Defensores del Chaco, local da primeira partida não ter a capacidade exigida pela confederação sul-americana nas finais, acima de 40.759 pessoas, assim como ocorre no Independência. Porém, a entidade afirmou que o estádio paraguaio preenche todas as recomendações exigidas para que a decisão aconteça.

Mineirão será palco da final da LibertadoresDivulgação

A primeira partida da decisão acontece nesta quarta-feira, dia 17 de julho no Defensores Del Chaco. O segundo jogo está confirmado para o Mineirão, no dia 24 de julho. Na decisão da Libertadores, o regulamente prevê a ausência do critério de desempate por gol fora de casa. Em caso de resultados iguais, a partida segue para prorrogação e depois para a disputa por pênaltis.

Confira a carta de Eugenio Figueredo, presidente da Conmebol, na íntegra:

''Caro Presidente e amigo,

Referimo-nos à sua carta do dia de ontem, que menciona as finais da Copa Libertadores Bridgestone e os estádios que sediarão os encontros entre as equipes do Olimpia do Paraguai e Atl. Mineiro, do Brasil.

A este respeito, comunicamos que, segundo a informação que temos na CONMEBOL, solicitada à Associação Paraguaia de Futebol, o Estádio Chaco tem 40.759 lugares, discriminados corretamente, de acordo com a carta anexa a esta carta, adaptando-se, assim, para normas regulamentares para a partida final.

Notavelmente, o Estádio Defensores del Chaco já sediou festas da final deste torneio e das Eliminatórias da Copa do Mundo da FIFA.

Quanto ao porquê, a CONMEBOL decidiu que a segunda etapa será jogado no Estádio do Mineirão, não na Arena Independência, é simplesmente porque o referido estádio atende aos requisitos regulatórios (Seção 9.4) como a capacidade para o jogo final (40.000 pessoas), em relação à menor capacidade do lndependência (23.000 pessoas).

Espero que possa entender, que baseamos na posição institucional, esta regulamentação vigente, principalmente, para dar mais brilho e maior destaque ao evento mais importante da CONMEBOL.

Com a apreciação sempre,
Eugenio Figueredo,
Presidente.''

Últimas de Esporte