Por ulisses.valentim

São Paulo - Ainda de férias no Brasil depois da conquista do título da Copa das Confederações pela seleção, o atacante Neymar voltou a falar nesta sexta-feira sobre a expectativa de defender o Barcelona e manifestou o desejo de fazer história ao lado do melhor jogador do mundo na atualidade, o argentino Lionel Messi.

"Espero que seja uma dupla que faça história. Temos tudo para que isso aconteça. É uma honra, um sonho realizado, jogar junto ao melhor do mundo, e isso pesou também para escolher minha equipe na Europa", declarou Neymar durante uma breve entrevista coletiva concedida em Santos após renovar contrato com um de seus patrocinadores.

Neymar e Messi vão formar dupla de ataque do BarcelonaEfe

A timidez de Messi é notável, mas o jovem craque disse que pretende ver o argentino participando de suas comemorações de gol irreverentes. "Tomara que ele faça parte da festa. Sou brincalhão, e se ele entrar na dança, todo mundo vai gostar", afirmou.

Neymar fará sua estreia pelo Barça enfrentando justamente o Santos, em amistoso marcado para o dia 2 de agosto. O jogador admitiu que não será um jogo qualquer, mas prometeu se empenhar ao máximo contra o antigo time.

"Será difícil, mas farei tudo o que for possível para ajudar minha equipe, respeitando o Santos, como sempre respeitei. É meu time do coração, mas são coisas que acontecem", disse o atleta, que não vê problemas em comemorar um gol contra o Peixe. "Acho que não tem nada a ver. É meu time do coração, mas acho que vou comemorar.

Neymar fará sua estreia no Barcelona contra o SantosReprodução Internet

Amigo de verdade sabe que não é maldade, nem falta de respeito", considerou. "É uma nova etapa da minha vida, uma coisa totalmente nova. Espero ser tão feliz quanto fui no Santos, e espero voltar algum dia. Tive uma grande história. Mas agora tenho um novo clube, uma nova vida, e estou totalmente focado no Barcelona", acrescentou.

Além de campeão da Copa das Confederações, o jovem craque foi eleito Bola de Ouro e ainda ganhou a Chuteira de Bronze, como terceiro colocado na artilharia. Sobre a competição realizada no mês passado, ele destacou a integração da seleção internamente e também a boa relação com a torcida.

"Foi tudo muito bom na Copa das Confederações, a união da equipe foi transmitida para todo o povo brasileiro. Tem que existir essa química entre a torcida e o jogador", lembrou.

Você pode gostar