Por rafael.arantes

Rio - Fome e desidratação, duas palavras capazes de mudar o humor de qualquer lutador brincalhão. Perder 10kg em uma semana é algo que mexe não só com o lado físico, mas com o psicológico. Porém, traz vantagem dentro do octógono. Pensando na maior envergadura que terá sobre os rivais e de olho no top 5 dos pesos-leves do UFC, o campeão do TUF Brasil 2, Leo Santos, aceitou, a contragosto, descer de categoria, mas diz que não sente saudade do tempo em que comia um pedaço de maçã de três em três horas e que um copo de água era valioso como um cinturão.

Léo Santos está de volta aos pesos-levesDivulgação

Bater o peso dos leves é grande desafio para Leo Santos. Com 1,85m e 33 anos, ele vai precisar perder cerca de 15kg para fazer parte da divisão até 70,3kg, que tem Ben Henderson como campeão. Ter vencido o reality show entre os meio-médios (até 77,6 kg) trouxe visibilidade e deu-lhe um contrato com o UFC. Mas só a descida garantirá a continuidade no show.

“Levo vantagem por causa da minha altura e posso chegar à disputa de cinturão. Já entre os meio-médios, eu não seria mais que um top 10”, disse o carioca, que abraçou a cidade de Campos como lar.

O corte de peso não é novidade para o experiente lutador. Antes de entrar na casa do ‘The Ultimate Fighter’, ele disputava eventos na categoria dos leves. As lembranças, porém, não são animadoras.

“Ficava um mês de dieta e sempre pensava em largar o MMA quando tinha que perder peso. O sacrifício não é lutar, é passar fome. Faltando uma semana para a luta, é o extremo e fico muito debilitado. Comia só salada e um pedaço de fruta. Cortava água um dia antes”, lembrou, preocupado. “Um copo d’água gelada era a alegria total”.

Léo venceu o TUF Brasil 2Divulgação

No retorno ao peso de origem, Leo Santos sonha com luta contra Ben Henderson, mas primeiro precisa assinar contrato com o UFC e mostrar serviço. “Henderson é fora de série e olha que é difícil se manter campeão por muito tempo nessa divisão. Tenho é que chegar mostrando serviço pra sonhar com cinturão”, decretou, otimista.

Contrato perto de ser assinado

A vitória por finalização sobre William Patolino, em junho, rende a Leo Santos a garantia de contrato com o UFC. Porém, o mesmo ainda não foi assinado e a expectativa do lutador é que tudo seja resolvido durante a semana da quarta edição do Ultimate no Rio, marcada para o dia 3.

"Estou tirando um tempo para descansar e me recuperar de rompimento parcial nos ligamentos do joelho. A promessa é que tudo se resolva até o fim do UFC Rio”, contou Leo, que vai seguir o caminho de Patolino, Santiago Ponzinibbio, Luiz Besouro, Viscardi e Thiago Marreta, por exemplo, que assinaram com o evento: “Por mim, lutava amanhã mesmo”, frisou.

Você pode gostar