Sérgio Sasaki, décimo colocado em Londres, admite competir por outro país

Ginasta está sem clube desde março após Flamengo acabar com a equipe profissional

Por O Dia

São Paulo - Sérgio Sasaki, décimo colocado no individual geral nos Jogos Olímpicos de Londres, admitiu que pode se naturalizar para competir por outro país. Em entrevista ao Sportv, o ginasta reclamou do fato de até hoje estar sem clube depois que o Flamengo acabou com a equipe profissional de ginástica artística em março.

"Meu sonho é ser campeão olímpico. Sou patriota, mas quero a medalha. Tem muitos países com investimento, mas sem atletas. Nós temos resultados, mas nenhum investimento. Se eu tiver que treinar por outro país, paciência", desabafou Sasaki.

Sérgio Sasaki não descarta sair do paísDivulgação

Atualmente, ele e Diego Hypolito, também ex-Flamengo, estão treinando no Pinheiros (SP), mas sem contrato com a equipe.

"Sou muito grato ao Pinheiros, mas precisamos de um lugar nosso para treinar. A nossa casa, com aparelhagem, com estrutura, com tudo", disse.

Arthur Zanetti também ameaçou deixar o Brasil

Em abril, Arthur Zanetti, o medalhista de ouro nas argolas nos Jogos Olímpicos de Londres, também cogitou a possibilidade de defender outro país justamente por causa da falta de estrutura de treinamento no Brasil.

"Se surgir uma oportunidade legal para mim e para as pessoas que me acompanham, eu penso, sim, em competir por outro país", afirmou em uma entrevista ao Esporte Espetacular.

No mês seguinte, após o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) melhorar suas condições de treino em São Caetano do Sul (SP), ele comentou ao ahe! que não pensava mais em deixar ao Brasil:

Falei tudo o que tinha para falar porque realmente estávamos precisando que fizessem melhorias no ginásio. Eles entenderam e fizeram o que tinha para ser feito.

Últimas de Esporte