Por ulisses.valentim

São Paulo - O técnico argentino Rubén Magnano afirmou nesta quinta-feira que pretende continuar à frente da seleção brasileira mesmo depois do fracasso na Copa América de basquete, em que a equipe foi eliminada na primeira fase pela primeira vez na história.

"Não vou abandonar o barco por uma adversidade. Tenho contrato até 2014, mas minha ideia é permanecer até 2016 (para os Jogos Olímpicos do Rio)", disse Magnano na volta ao país depois da queda na Venezuela. O treinador lembrou que foi ele quem dirigiu a seleção na volta a uma edição dos Jogos Olímpicos, no ano passado, depois de 16 anos de ausência.

Treinador garante que continua na seleção brasileira de basqueteDivulgação

Ele também reiterou as críticas aos jogadores da NBA por terem pedido dispensa do torneio, apontando como responsáveis pela má campanha. "Eles (atletas da NBA) tiveram responsabilidade, não culpa. O primeiro responsável fui eu, porque não tive capacidade de convencer o jogador a ficar na seleção. Os segundos responsáveis foram os que disseram que iriam à Copa América e depois pediram dispensa", afirmou, sem citar nomes.

Você pode gostar