Um passeio pela história olímpica

Cariocas poderão ver de perto peças que fizeram parte de edições passadas da Olimpíada

Por O Dia

Rio - A caminho de escrever o seu capítulo na história da Olimpíada, o carioca terá a oportunidade de conhecer um pouco do que representa sediar a competição. A exposição Jogos Olímpicos: Esporte, Cultura e Arte ficará no Museu Histórico Nacional de 13 de setembro a 1º de dezembro. Organizada pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), a mostra traz para o público 300 peças que contam a história do torneio.

Cariocas vão poder ter mais conhecimento sobre os Jogos OlímpicosCarlos Moraes / Agência O Dia

“É uma oportunidade para o carioca descobrir o mundo olímpico. Participar um pouco dessa história tão bonita”, explicou Cristiane Paquelet, diretora cultural do COB e curadora da exposição.

voltada para crianças em idade escolar, a exposição traz no seu acervo peças históricas, como o rascunho do discurso do Barão de Coubertin. O passeio no tempo começa com vídeos explicativos sobre a Grécia antiga, e logo passa para uma sessão onde o público vai encontrar informações sobre o início dos Jogos Olímpicos da Era Moderna.

Depois, o visitante poderá ver de perto as tochas utilizadas desde Berlim-1936 até Pequim- 2008. A edição de 2012 ganhou uma sessão especial, onde se pode tirar uma foto com a tocha tendo a Ponte de Londres ao fundo. O público também vai relembrar todos os mascotes de Olimpíadas passadas, as medalhas e alguns acessórios utilizados por atletas que marcaram época.

“Como sede da próxima edição, temos a responsabilidade de contribuir para a educação olímpica do povo brasileiro, o que vai muito além de conhecer as regras das 28 modalidades”, comentou Carlos Arthur Nuzman, presidente do COB.

ATLETAS VÃO DAR AS CARAS

Para atrair o público, a exposição não vai contar somente com peças históricas dos Jogos Olímpicos. Toda semana em que estiver aberta à visitação no Museu Histórico Nacional, a mostra vai trazer um atleta olímpico brasileiro para interagir com os visitantes. Depois do Rio, o acervo seguirá para Brasília.

Últimas de Esporte