Ferrari sobre Felipe Massa: 'Entrou garoto, saiu como um homem'

Equipe italiana divulgou nota oficial sobre a saída do piloto brasileiro

Por O Dia

Itália - Após 7 anos vestindo o macacão vermelho da Ferrari, Felipe Massa terá que buscar uma nova equipe na Fórmula 1, já que Kimi Raikkonen irá correr no seu lugar em 2014. Em agradecimento aos serviços prestados pelo brasileiro, a Scuderia Italiana divulgou uma nota oficial sobre o piloto.

Felipe Massa ficou sete anos na FerrariEfe

Confira o editorial da Ferrari sobre Felipe Massa:

"Quando se juntou a Ferrari, ele não era mais do que um garoto. Agora, deixará o time ao fim da temporada como um homem. Durante 12 anos, o relacionamento entre as duas partes ultrapassou o lado profissional, e o laço pessoal se tornou cada vez mais forte. Assim como houve tempos de alegria e decepção, em algumas provas houve também momentos de emoção, respeito mútuo e lealdade.

No fim de 2001, Felipe Massa era visto como um jovem promissor. A Ferrari decidiu investir no piloto e dar a chance de ele evoluir sob a tutela de um mestre como Michael Schumacher e de outro brasileiro: Rubens Barrichello, que havia herdado a responsabilidade de representar as bandeiras verdes e amarelas deixadas pelo ídolo Ayrton Senna.

Felipe havia acabado de ganhar a F-3000 europeia e era visto como um dos melhores de sua geração. O passo adiante nessa relação foi a temporada de estreia na Fórmula 1 meses depois correndo pela Sauber, equipe impulsionada pelos motores da escuderia italiana. Na verdade, os motores fabricados em Maranello sempre fizeram parte dos 185 GPs que ele participou.

Felipe Massa e Kimi Raikkonen foram companheiros de FerrariEfe

De 2002 a 2005, ele correu pela Sauber – com exceção de 2003, ano em que foi piloto de testes do time escarlate. Desde então, o brasileiro passou os últimos oito anos defendendo a “Scuderia”. O sonho, aquele que ele divide com outros pilotos, de ser Campeão Mundial, não aconteceu. Entretanto, Felipe conquistou, por merecimento, seu lugar na história da Ferrari. Isso não é apenas um desabafo emocional, que seria completamente natural no momento em que sua partida é anunciada, mas um fato irrefutável confirmado por números.

Apenas Michael Schumacher participou de mais GPs do que Felipe (179), que guiou o monoposto vermelho em 132 ocasiões. Apenas três pilotos venceram mais do que Felipe na história do time: Schumacher, com 72 vitórias, Lauda, com 15, e Ascari, com 13. E apenas dois conquistaram mais poles do que o brasileiro, que fez 15: Schumacher, é claro, com 58, e Lauda, com 23. Massa subiu ao pódio em 26 oportunidades, cravou 14 voltas mais rápidas e marcou um total de 756 pontos.

Nenhum destes números são, ainda, definitivos. Ainda há sete GPs para serem disputados nesta temporada e, com certeza, Felipe e toda a equipe farão todo o possível para aumentar estas marcas e serem bem sucedidos"


Últimas de Esporte