Presidente do Real Madrid diz que Özil saiu porque 'não aguentou a pressão'

Líder em assistência da equipe na última temporada, meia alemão foi vendido para o Arsenal no encerramento da janela de transferências

Por O Dia

Espanha - Na reta final da janela de transferências do futebol europeu, o Real Madrid vendeu ao Arsenal o meia alemão Özil, líder da equipe em assistências na última temporada. De acordo com o presidente do clube espanhol, Florentino Pérez, a transferência aconteceu por vontade do jogador, que não estava mais disposto a permanecer na equipe.

Özil acertou com o ArsenalDivulgação

"Ele e as pessoas a sua volta pediram para sair, porque não aguentaram a pressão de estar aqui. Aqui, tudo tem que estar de acordo", disse Pérez após uma reunião com os sócios do Real Madrid no Santiago Bernabéu.

Há quem desminta as informações do mandatário do Real Madrid e indique que a saída de Özil aconteceu para desinchar o elenco e ter mais verba para contratar o galês Gareth Bale, contratado por cerca de R$ 315 milhões. O alemão teria sido pressionado a aceitar a oferta do Arsenal. Özil foi para um caminho diferente e justificou: "Não tinha a confiança do técnico (Carlo Ancelotti)".

A transferência de Bale está relacionada a outro ponto abordado na reunião: a declaração de Piqué, zagueiro do Barcelona, que criticou o Real Madrid por receber ajuda do banco Bankia para contratar jogadores. Pérez se mostrou pouco incomodado com o que o atleta do clube rival falou.

"Não é verdade. Piqué é um bom garoto, e o que ele falou não pode ser levado em conta", esquivou-se. As informações seriam as de que o Bankia teria bancado a compra de Gareth Bale, por mais de R$ 300 milhões.

Últimas de Esporte