Novo capítulo na briga pela camisa 1

Sem titular Julio César, Jefferson tem vantagem sobre Cavalieri e Victor

Por O Dia

Coreia do Sul - A seleção brasileira tem dois amistosos pela frente (sábado, contra a Coreia do Sul, e terça-feira, diante da Zâmbia) para o técnico Luiz Felipe Scolari dar outro passo rumo à definição do grupo que irá à Copa de 2014. Para os goleiros, porém, os duelos em Seul e em Pequim, na China, ganham peso maior. Afinal, com a confirmação do treinador de que Julio César já está convocado para o Mundial, Jefferson, Diego Cavalieri e Victor lutam por duas vagas na competição.

Jefferson e Diego Cavalieri são companheiros na SeleçãoAndré Luiz Mello / Agência O Dia

O goleiro do Botafogo, teoricamente, leva vantagem sobre os demais concorrentes. Tanto que deverá ser o camisa 1 contra os sul-coreanos e, quando o titular Julio César voltar à Seleção, terá o posto de reserva imediato garantido. Precavido, porém, Jefferson diz que ainda não se vê garantido no Mundial.

“Estamos trabalhando para confirmar o nosso espaço. Sabemos que ninguém tem cadeira cativa e estamos mostrando o trabalho no clube. O segredo é esse. Seguir bem no clube e nas convocações ”, disse, ao Globoesporte.com.
Opinião semelhante tem Diego Cavalieri. Atual terceiro goleiro na hierarquia com a Amarelinha, o camisa 12 do Fluminense reitera que o bom rendimento no clube ajuda na hora da convocação.

“Sabemos que a disputa é grande. Não é só dos que estão aqui, mas de outros bons nomes que aparecem todos os dias. Temos que manter o foco no trabalho do dia a dia porque será isso que vai definir quem vai para a Copa. Mas muitas coisas podem acontecer até a convocação final”, avalia.

Debutante na seleção sob o comando de Felipão, Victor, humilde, prefere destacar a união e o respeito entre os postulantes ao grupo que lutará pelo hexacampeonato em gramados brasileiros no ano que vem.

“Todo mundo está junto em prol de uma causa única, que é ser campeão pela Seleção. Independentemente dessa concorrência, dessa disputa por vaga, a amizade se sobressai. Um torce pelo outro. E quando existe essa amizade, o nível técnico melhora”, revelou o goleiro do Atlético-MG, enfatizando que a safra atual de goleiros é uma das melhores na história.

Grupo faz musculação longe dos fãs

Após desgastante viagem para Seul — só os jogadores que atuam no Brasil levaram 30 horas para desembarcar na capital sul-coreana —, o grupo fez ontem leve atividade na academia do hotel onde está hospedado, a primeira antes do amistoso de sábado.

Todos fizeram musculação, sob o comando do preparador físico Paulo Paixão, e sem a presença de outros hóspedes,
“barrados” pela direção do hotel para que os jogadores tivessem maior privacidade.
A intenção foi trabalhar a recuperação dos atletas antes dos treinos em campo para encarar a Coreia do Sul. A movimentação seria no National Football Center, a 60 km do hotel, mas foi levada para a academia.

Últimas de Esporte