Por bernardo.argento

Rio - Tudo está dando certo para o Flamengo. Um obstáculo vira motivação, o que poderia dar errado acaba se acertando e a torcida, naturalmente confiante, não tem a menor dúvida sobre o potencial do time e a conquista do título. Contra o Goiás, o gol de Sacha poderia desarticular um time inseguro mas, para o Flamengo, foi a senha para reagir, se impor, agitar ainda mais a torcida e imprensar o adversário. Hernane, mais uma vez, mostrou que, mesmo sem intimidade com a bola, sabe fazer gols, e Elias, em poucos e decisivos momentos, deixou a sua marca de talento. O segundo gol foi muito bonito e, a partir dele, ninguém no estádio tinha a menor dúvida sobre quem venceria. O Goiás ressentiu-se, claro, da ausência de Walter mas , mesmo com ele, as chances do Fla continuariam maiores. Para a final, o adversário será mais forte, mas ainda assim o Fla leva um certo favoritismo.

Torcedores exaltam Hernane no MaracanãFoto%3A Márcio Mercante / Agência O Dia

O adversário

O Atlético-PR foi o único clube de ponta no Brasil que fez uma bela pré-temporada, quase três meses, digna de um europeu. E, agora, isso faz diferença porque o time tem ótima disposição física, acima da média, e se impõe em muitos jogos pela velocidade.Dentro de casa, é quase imbatível e só rateou naqueles 5 a 3 do Vitória. O veterano Paulo Baier é o equilíbrio e a referência e, claro,o objetivo será tentar obter uma boa vantagem no primeiro jogo.

A revelação

Jayme de Almeida superou as expectativas com seu trabalho excepcional a curto prazo. Mas falar com convicção sobre seu futuro profissional é perigoso porque ele precisará de outros desafios. Vamos esperar que não repitam nem os fenômenos de Carlinhos,só limitado ao Flamengo e muito menos Andrade, esquecido depois de um título brasileiro. Pelo menos para o início dos trabalhos, ele mostra grande aptidão para o cargo e é a maior revelação em 2013.

Ironia

É bem possível que no Rio os torcedores do Botafogo sejam os mais interessados em uma vitória do Fla sobre o Goiás. Provavelmente com um time misto — Paulinho deve ser poupado — e sem qualquer pretensão no Brasileiro, o Fla corre o risco de sucumbir a um adversário que já vem mordido e que luta pelo G-4. São circunstâncias que só acontecem ao Botafogo, cuja queda o deixou a perigo e ameaçado de perder o G-4, pelo menos por uma noite.

Capitão Hanks

A grande estreia da semana é ‘Capitão Phillips’, filme de ação baseado em uma história ocorrida há poucos anos na costa africana, quando piratas tomaram um navio americano. O filme é sucesso de público e crítica nos EUA com Tom Hanks em um trabalho vigoroso. O diretor Paul Greengrass é hábil manipulador de emoções e de uma câmera de estilo documental, como se viu na sua reconstituição do sequestro de um dos aviões no 11 de setembro em ‘Voo United 93’.

Curtinhas

O São Paulo sofreu mas resistiu ao Nacional de Medelín e segue na Sul-Americana.Se for campeão, vai tirar uma vaga do G-4, o que preocupa os botafoguenses. Para piorar, o ex-alvinegro Antonio Carlos brilha, faz gol salvadores e tem sido peça importante no São Paulo. 

Os medalhões que andaram brilhando no primeiro semestre perderam o gás na segunda fase do campeonato. Alex (Coritiba), Zé Roberto (Grêmio), Seedorf (Botafogo) e Juninho (Vasco) não são mais os mesmos. A idade pesa e o calendário brasileiro esfola.

É possível que o torcedor do Barça tenha sentido pela primeira vez a rara fortuna que tem na junção de Messi e Neymar no ataque. Eles brilharam contra o Milan e isso é apenas uma pequena amostra do que são capazes. Um time com esses dois juntos pode sonhar sem limites.

Você pode gostar