Por pedro.logato


Goiânia - A voz é a mesma, mas os cabelos... Quanta diferença. Apelidados de dinossauros do MMA, Vitor Belfort, 36 anos, e Dan Henderson, 43, ajudaram a escrever algumas das melhores páginas do esporte e souberam amadurecer sem perder o vigor físico. Essa pode ser a explicação para a longevidade. Os vovôs do vale-tudo melhoram com o passar do tempo e a expectativa é de um combate em ritmo forte entre os meio-pesados, hoje, a partir das 20h30, numa aguardada revanche do extinto Pride.

Belfort e Henderson se enfrentam em GoiâniaDivulgação

O UFC Goiânia ainda traz o esperado duelo que não aconteceu na final dos médios do TUF Brasil 1, entre Cezar Mutante e Daniel Sarafian. Antes, porém, os duelos Rafael Feijão x Igor Pokrajac e Rony Jason x Jeremy Stephens prometem levantar a galera no card principal.

Com a rodagem de quem vai para seu quinto UFC em território brasileiro e que almeja uma disputa de cinturão no peso-médio, Vitor precisa vencer para manter vivo o sonho de conquistar seu segundo título na organização — em 2004, o Fenômeno bateu Randy Couture e se sagrou campeão dos meio-pesados. O importante é se manter no topo, medindo forças com os melhores.

“Me sinto homenageado, é um privilégio lutar contra um cara como Dan Henderson. Você define uma pessoa pelos desafios que ela enfrentou, não pelo que é. E acho que a definição de um campeão é pelos adversários que teve. Fico feliz por enfrentar um campeão como Henderson”, comentou Vitor Belfort sendo cortês e amistoso.

Aos 43 anos, Hendo se mostra parecido com Belfort até no discurso. Sua motivação é poder enfrentar os melhores do esporte. Sua satisfação é estar dentro do octógono e fazendo o que mais ama: lutar.

“Sou o mesmo de sempre. Quero vencer os melhores caras e me colocar perto do título, do cinturão. Lutas como essa, contra Belfort, são super lutas. Somos dois caras que temos estilos parecidos, porque sempre tentamos nocautear nossos oponentes. Não vamos para o octógono fazer lutas chatas. Ponham dois caras assim para duelar e podem esperar uma lutar excitante”, analisou a lenda, entusiasmada.

Você pode gostar