Por rafael.arantes

Goiânia - Aos 36 anos, Vitor Belfort está em alta no UFC. Na madrugada deste domingo, em Goiânia, o Fenômeno derrotou o americano Dan Henderson, por nocaute, em apenas 1min17s de luta, pela categoria meio-pesado. Agora, o brasileiro aguarda o vencedor da revanche entre Chris Weidman e Anderson Silva, que será disputada no dia 28 de dezembro, no UFC 168, em Las Vegas, para ter o direito de lutar pelo cinturão dos médios.

“Meu jogo mental é grande e, quando entro no octógono, já entro vitorioso. Entro com a cabeça na vitória. Entro confiante de que já ganhei”, afirmou Vitor.

Belfort festeja boa fase no UFCDivulgação

Na semana passada, o presidente do UFC, Dana White, já havia dito que, caso Vitor vencesse Henderson, ele seria o próximo desafiante ao título dos médios.

Depois da vitória em Goiânia, Dana White não poupou elogios ao brasileiro. “Vitor Belfort nunca foi tão bom quanto é hoje. Talvez a maior diferença entre o Vitor de antigamente e o atual seja a sua mente. Ele teve problemas emocionais no passado, mas hoje isso não existe mais”, afirmou Dana White.

O chefão do UFC também comentou a possibilidade de uma revanche entre Vitor e Anderson Silva. “Depende de alguns fatores. Vitor precisava vencer Dan Henderson e ele venceu. Anderson Silva precisa vencer Chris Weidman no dia 28 de dezembro. Se ele vencer e voltar a ser o campeão, uma nova luta entre os dois definitivamente não será uma má ideia”, admitiu Dana White.

Ele ainda antecipou que o duelo entre Vitor e Anderson poderia ser realizado num estádio de futebol no Brasil: “Não é uma possibilidade que possa ser descartada.”

Você pode gostar