Por pedro.logato

Rio - O ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, tem muitas vezes uma postura incompatível com o bom senso e já defendeu teses furadas, mas a sua visão sobre a melhor fórmula para gerir o futebol brasileiro é correta, simples e nem chega a ser original.

Como já foi sugerido por alguns executivos, mas sempre ignorado pelos cartolas, o melhor seria deixar a CBF só para a Seleção, função que vem até sendo bem executada nas últimas décadas e deixar as competições internas a cargo de uma liga de clubes que faria um calendário de acordo com as suas necessidades e atendendo ao interesse de jogadores, patrocinadores e TV.

Andrés Sanchez tem boa ideia sobre o futuro do futebolDivulgação

Seria muito mais fácil, sob o ponto de vista político fazer as transformações que o Bom Senso FC de Paulo André reivindica. Só que, da mesma forma que as leis no Brasil são antigas, defasadas e parecem imutáveis, vai ser muito difícil fazer essa ‘revolução’. Que na verdade, nem mereceria esse nome porque seria apenas a aplicação de uma fórmula natural e eficiente.

SUSPENSE BARATO

É normal que exista alguma expectativa pelo sorteio de amanhã da Fifa de Blatter para se conhecer os três primeiros adversários do Brasil na Copa. Mas cria-se um suspense exagerado em relação à força dos possíveis adversários. Quem quer ser campeão não tem que temer nada e muitas vezes um jogo aparentemente difícil se torna fácil e vice- versa. Quem estiver bem não morre de véspera. Em 2010,a Espanha perdeu da Suíça e acabou campeã.

PRATA DA CASA

Pelo menos até o fim do próximo ano, o Botafogo estará de pires na mão e não poderá manter a atual folha de pagamento que anda inflacionada. A saída de Oswaldo de de Oliveira é dada como certa e cogita-se uma primeira investida em um nome de nível médio como Cristóvão Borges. Mas poderá haver também a promoção de Eduardo Húngaro que vem comandando bem os times na base. Ele e alguns garotos em que o clube joga as suas fichas.

OS ARTILHEIROS

Há quem admita a possibilidade de que, se não puder contar com Fred, a Seleção dê pelo menos uma chance a Hernane, já que por lá já passou Leandro Damião e Jô continua sendo convocado. Poderia até ser uma tentativa mas o fato de marcar muitos gols não é garantia para a Seleção. No Brasileiro,por exemplo, muitos artilheiros se perderam com o tempo, caso de Dimba, por exemplo. E no momento, alguém cogitaria de Éderson ou Dinei? Ou até mesmo de Walter?

RESGATE DRAMÁTICO

Mais uma vez, Adriano Imperador está nas páginas tentando voltar à tona, dessa vez no Atlético-PR.Ele tem a seu favor o bom tempo no sereno que talvez o tenha feito pensar muito e também a estrutura dos paranaenses em uma cidade pacata. Mas tudo parece complicado para Adriano porque é quase impossível imaginá-lo vivendo debaixo de uma séria disciplina profissional em uma cidade fria em todos os sentidos. Não deve resistir ao primeiro verão.

CURTINHAS

No ano que vem, seja qual for a série, o Vasco deverá priorizar a qualidade em vez da quantidade. Contratou muita gente esse ano e quase ninguém vingou. Qualquer empresário chega por lá e vende o seu peixe, como nos casos de Francismar e Yotún. Assim não dá.

Neymar vive uma fase ligeiramente tumultuada no Barcelona, menos por ele e mais porque o time tem problemas na defesa, alguns jogadores em má fase e Messi lesionado. Ele ainda não pode levar o barco sozinho e por isso, as críticas locais são injustas e até meio preconceituosas.

O Flamengo acerta duplamente em, ao mesmo tempo, garantir uma boa renovação de contrato a Léo Moura por um ano e pensar em trazer outro lateral para um revezamento. Léo será muito mais útil se for preservado e é preciso ter dois bons jogador na posição.

Você pode gostar