Por bernardo.argento

Rio - A diretoria da Portuguesa demonstrou estar desorientada com a informação de que Héverton foi escalado de forma irregular na partida contra o Grêmio, na última rodada do Brasileiro. O atleta foi expulso contra o Bahia e ficou fora do duelo diante da Ponte Preta para cumprir suspensão automática. No entanto, o meia entrou no segundo tempo do jogo contra o Tricolor Gaúcho.

Portuguesa pode ser rebaixada por escalar Héverton na partida contra o GrêmioDivulgação

O problema de Heverton ter entrando é por conta da punição de dois jogos que ele sofreu, no julgamento realizado na última sexta-feira. Com isso, o meia cumpriu apenas um. Os dirigentes da Lusa não sabiam desta punição. Segundo o vice-presidente do clube, Roberto dos Santos, o advogado Osvaldo Sestário, que fez a defesa da Lusa no STJD, informou que o jogador havia pego apenas um jogo.

"Depois que isso estourou, não consegui mais falar com nossos advogados. Só hoje (terça) chegou o comunicado de dois jogos. Na sexta, ele (Sestário) nos disse que era apenas um. Então, estamos meio perdidos", afirmou, em entrevista à ESPN Brasil.

Se a Portuguesa for punida com a perda de três pontos, por ter escalado um atleta irregular, o Fluminense se salvaria do rebaixamento para Segunda Divisão.

Você pode gostar