Por pedro.logato

Sérvia - Logo após a vitória na final diante da Sérvia, no domingo, as atuais campeãs mundiais de handebol festejaram muito o feito inédito, num animado jantar em uma churrascaria de Belgrado. Mas chegou a hora de as brasileiras comemorarem a conquista em casa, com a família. A Seleção volta hoje ao Brasil, trazendo a medalha de ouro e uma história de muita superação.

Jogadoras comemoram com a taça do título mundialEfe

“Esse título para nós é o início de uma geração de conquistas do Brasil pelo mundo. Conseguimos crescer dentro da competição e mostrar em quadra o que é vestir essa camisa do Brasil. Sabíamos que tinha muita gente acreditando em nós. Nós não duvidamos nunca, mas sempre estivemos com os pés no chão, mostrando dentro de quadra”, afirmou a capitã Fabiana Diniz, a Dara.

Eleita a melhor goleira do campeonato, a goleira Bárbara Arenhart, a Babi, só pensava na volta para casa logo após a final. “Não sei nem o que dizer. Só estou feliz demais e só quero abraçar minha família. Eu não imagino a mobilização no Brasil, porque nem a gente acredita ainda. Prêmio individual para mim não é importante. O que importa é essa medalha”, afirmou a goleira Babi.

Presidente da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), Manoel Luiz Oliveira, destacou a importância do título inédito e já projetou um pódio para a Olimpíada de 2016, no Rio.

“Temos um ciclo olímpico pela frente e toda a preparação visa a conquista da nossa primeira medalha em uma Olimpíada, em 2016. Estou muito feliz. Essa é a segunda vez que um país não europeu conquista um Mundial adulto feminino. O primeiro foi a Coreia em um passado muito distante. Então, o Brasil, definitivamente marcou seu nome na história”, afirmou o dirigente.

Zico e Marta se rendem ao talento das campeãs

Técnico do Al-Gharafa, no Catar, Zico também se rendeu ao talento da Seleção feminina de handebol.

“Cheguei ao Brasil a tempo de me emocionar com as meninas do handebol conquistando o mundo. Um resultado histórico e muito bonito por todas as dificuldades, vencendo na final as donas da casa”, comentou o Galinho.

A craque Marta, da Seleção de futebol, também homenageou as meninas do handebol, ao comemorar um gol no Torneio Internacional de Brasília, no domingo. “Isso mostra que temos talentos em várias áreas do esporte”, destacou Marta.

Você pode gostar